i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Efraim Rodrigues

Natureba

  • Porefraim@efraim.com.br
  • 03/06/2010 21:02

Se natural, sustentável e orgânico são sinônimos para você, está na hora de pensar um pouco mais atentamente.

Você paga o triplo do preço em uma alface orgânica e acha que está fazendo bem para o mundo?

Ao comer um produto orgânico você está fazendo bem só para si próprio e para o produtor, pois nele não foram utilizados agrotóxicos. Para fazer bem para o resto da humanidade, esse produto precisa ser sustentável. Uma horta orgânica que, por exemplo, use quantidades excessivas de esterco e seja displicente com o manejo da água de irrigação, estará poluindo o lençol freático, desperdiçando água e não sendo sustentável, mesmo que possa estampar a palavra "orgânico" em sua embalagem bonita.

Se você quer mesmo ser sustentável, use seu lixo de cozinha para plantar sua própria alface.

Há muitos produtos orgânicos que não são sustentáveis e vice-versa. Aquele palmito que você compra na beira da estrada, por exemplo: mais orgânico impossível. Cresceu no meio da floresta e nunca passou perto de agrotóxico. No entanto, o palmiteiro abre trilhas que depois servem para caçadores e grileiros. Você ainda acha que o palmito orgânico da estrada é sustentável?

Uma outra palavra que causa confusão, neste caso intencional, é reciclável. Reciclável é o que é possível de ser reciclado. É diferente de ser reciclado. No site da tetrapak, por exemplo, está escrito que o material é 100% reciclável, mas estamos longe disso. Se você acha que uma telha de tetrapak já foi caixinha de leite, está enganado. As telhas "ecológicas" são feitas de sobras de indústria. 100% das caixinhas de leites vão mesmo para o lixão.

É bom comprar uma blusa de algodão natural? Para quem usa é ótimo. No entanto, o algodão é uma cultura muito dependente de agrotóxicos e insumos agrícolas. O algodão beneficia quem o usa, mas prejudica todos os outros.

Muito mais positivo que comprar roupas de "algodão natural" é reciclar suas roupas. Se você aumentar o tempo de uso delas, não precisará pensar se o impacto ambiental do plantio de algodão é maior ou menor do que o polo petroquímico que fabrica a fibra artificial que está em quase todas as nossas roupas.

A costureira que cerze roupas é mais sustentável que qualquer loja com incenso que vende saco de farinha de trigo a preço de roupa, mesmo não tendo tanto apelo. Não pega bem falar por aí que está usando uma calça reformada de 15 anos de idade. É muito melhor a marca que gasta milhões em marketing com florestas e rios e mantém a sweat shop (oficina suada) em algum lugar da Ásia, esta sim é legal!

E por fim, há a vertente mística do ambientalismo, que não é natural, orgânica ou sustentável. Se você acredita que um óleo possa inundar o ambiente com amor e harmonia, não está precisando rever seus conceitos. Está precisando ter algum.

Não há receita mágica para tornar-se mais sustentável, a não ser prestar muita atenção em todas as suas opções.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.