i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Editorial

A continuação da Lava Jato

  • PorGazeta do Povo
  • 25/08/2019 00:01
A continuação da Lava Jato
| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

No dia 13 de agosto, foi publicada a portaria em que a atual procuradora-geral da República, Raquel Dodge, prorrogou pela quinta vez os trabalhos da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná. Sem a medida, a força-tarefa seria extinta em 9 de setembro, mesmo dia em que termina o mandato da procuradora-geral – ainda não se sabe se ela será reconduzida ao cargo ou substituída por outra pessoa escolhida pelo presidente Jair Bolsonaro. Dar à força-tarefa mais um ano de trabalho é decisão acertada e muito necessária, não tanto pelo muito que a Lava Jato já fez, mas pelo que ainda resta a fazer.

Ao prorrogar os trabalhos da força-tarefa, Raquel Dodge demonstrou, ainda, que não deixou as desavenças entre ela e os procuradores de Curitiba se sobreporem aos interesses do país. Nestes últimos 12 meses, houve, de fato, ocasiões em que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a equipe de Curitiba entraram em rota de colisão. A mais rumorosa delas foi o episódio envolvendo um acordo firmado pela Lava Jato com as autoridades norte-americanas. O texto previa que 80% de uma multa paga pela Petrobras nos Estados Unidos seria repatriada e destinada a um fundo para o ressarcimento de prejuízos a acionistas minoritários no Brasil e para iniciativas de combate à corrupção. Diante das controvérsias em torno da administração desse dinheiro, a Lava Jato suspendeu o processo para consultar órgãos como a Controladoria-Geral da União e o Tribunal de Contas da União, mas mesmo assim Dodge pediu ao Supremo Tribunal Federal que anulasse o acordo, pedido atendido pelo ministro Alexandre de Moraes.

Ainda existem muitos fios a puxar para que se entenda toda a dimensão do petrolão

Por mais que o fundo tenha naufragado, a disposição das autoridades dos Estados Unidos em confiar centenas de milhões de dólares ao MPF – dinheiro que, por direito, era dos norte-americanos e do qual eles não costumam abrir mão – demonstra a seriedade do trabalho da força-tarefa. Nestes cinco anos e meio investigando o que provavelmente é o maior escândalo de corrupção da história do país, foram R$ 14 bilhões recuperados para os cofres públicos – no fim de julho, mais R$ 424 milhões foram devolvidos à Petrobras – de um total de R$ 40 bilhões solicitados, entre ressarcimentos e multas. A Justiça já condenou 159 pessoas por diversos crimes, incluindo corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, crimes contra o sistema financeiro e até mesmo tráfico transnacional de drogas, de acordo com balanço recente publicado pelo próprio MPF. E metade das ações penais abertas ainda aguarda sentença.

Os números expressivos poderiam até dar a impressão de que a força-tarefa já fez seu trabalho, e agora caberia ao Judiciário dar andamento mais célere às ações, especialmente no caso dos detentores de foro privilegiado, investigados pela PGR (e não pela força-tarefa) e julgados em tribunais superiores. Mas ainda há muito trabalho a fazer. O petrolão, apesar do nome, não foi apenas um esquema de corrupção idealizado pelo PT para sangrar a Petrobras em nome de seu projeto de poder; ele se estendeu por uma série de outras estatais e esferas da Federação, a ponto de as mesmas empreiteiras participantes do esquema terem repetido as falcatruas no nível estadual, abastecendo vários outros políticos e partidos. Ainda existem muitos fios a puxar para que se entenda toda a dimensão do escândalo. Além disso, a limpeza promovida pelo eleitor brasileiro no fim de 2018 tirou o foro privilegiado de vários políticos, como os ex-senadores Edison Lobão e Romero Jucá e o ex-governador do Paraná Beto Richa, todos eles denunciados pela força-tarefa paranaense ao longo deste ano.

O voto de confiança na força-tarefa é, também, uma resposta às tentativas de desconstrução da Lava Jato e de seu legado. O ataque midiático vem principalmente com o estardalhaço feito pelo site The Intercept Brasil e publicações parceiras, que continuam divulgando supostos diálogos dos integrantes da força-tarefa, cujo conteúdo, em muitos casos, já foge totalmente ao critério de interesse público que justificaria tal publicação. Enquanto isso, a tentativa de criar um novo marco legal que dificulte a corrupção e dê às autoridades ferramentas mais efetivas para combatê-la enfrenta dificuldades no Congresso desde 2017, quando as Dez Medidas Contra a Corrupção foram desfiguradas, e continua ainda hoje, com a nova lei de abuso de autoridade e a desidratação do pacote anticrime do ministro Sergio Moro, o ex-juiz federal que julgou os casos da Lava Jato em Curitiba. Investigados, réus e demais interessados na impunidade dos corruptos buscam, assim, repetir no Brasil o fim melancólico da Mãos Limpas na Itália, contando para isso com o apoio de outros parlamentares movidos por uma concepção ideologicamente diversa sobre temas de segurança pública e que, mesmo agindo de boa fé, não conseguem perceber o impacto que tais decisões terão sobre a luta contra a ladroagem no país.

Em 3 de setembro, o Conselho Superior do Ministério Público Federal se reúne para analisar a portaria que prorroga os trabalhos da força-tarefa. O desfecho natural será a aprovação de mais um ano de trabalho. Não se trata de pretender, aqui, uma eternização da Lava Jato, como alegam muitos de seus detratores, mas de compreender que um trabalho tão necessário para o Brasil ainda não está concluído e não há por que interrompê-lo agora.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • N

    NEY PEREIRA DE ALMEIDA

    ± 0 minutos

    Este leitor de sobrenome VARGAS, é um cara de pau. Fala de crime processual ? E o que é interceptação ilegal de telefones de Instituições e Autoridades ? Qdo a lava-jato autorizada pela Justiça, grampeou o Cel do Lula e flagrou a Dilma tramando obstruir a ação da Justiça, blindando o bandido Lula. Todos os safados esquerdopatas disseram que foi interceptação ilegal de telefonema. Mesmo sabendo que o grampeado era o bandido Lula e que a Dilma foi flagrada protegendo um bandido.. Agora, dizem o contrário para novamente proteger o mesmo ********* e, pior, atacando os membros da Justiça que são sérios.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • N

    NEY PEREIRA DE ALMEIDA

    ± 14 minutos

    Vcs como profissionais de Imprensa, deveriam pressionar estes parlamentares -supostamente de boa fé - e cobrar deles o que o Brasil precisa: LIMPEZA ética. A lava-jato tem que ir até o fim. Da mesma maneira, vcs deveriam pressionar o Judiciário que até hoje não condenou nem 2 % dos *********s corruptos com foro privilegiado. Ou vcs também tem rabo preso como a Globo. ?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Manoel Cesar Romero

    ± 13 horas

    Na Lava Jato os procuradores puxam uma pena vem um Perú inteiro, tem tanto empresário juntamente com políticos em todas as esferas que dá nojo. O Gilmar foi chamado de tudo que é tipo de canalhice e não fez nada(Jorge Cajuru).

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    claudio luiz da cunha

    ± 18 horas

    A Gazeta tentando salvar o couro do Deltan Mentirol.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • R

      Roberto Garcia

      ± 12 horas

      Lula livre e o dinheiro roubado e recuperado de volta. Já!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • F

      Freitas

      ± 14 horas

      Ainda bem.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    FERNANDO BITTENCOURT VARGAS

    ± 20 horas

    Periciados e confirmados os diálogos do intercept, que não foram negados, fatalmente Dallagnol e Moro terão de sair no dia seguinte. A posição deles já é insustentável. A Gazeta arrisca seus 100 anos de história defendendo fraudadores do Estado de Direito, tudo em nome do combate à corrupção, como se isso justificasse crimes processuais. Combater a corrupção é preciso sim, mas dentro da lei , e sem suspeição ou abusos legais por parte das autoridades. Gazeta joga pra torcida, infelizmente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • F

      Freitas

      ± 13 horas

      Gostei da piada, Fernando. Tem mais algumas para eu começar rindo a semana.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • A

      Araucária

      ± 18 horas

      Mas o Lula está preso.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Freitas

    ± 22 horas

    Precisamos de centenas de Lava Jato para passar a limpo este Brasil. A corrupção não é só na esfera federal.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.