i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Editorial

O pacote econômico contra o impacto do coronavírus

  • PorGazeta do Povo
  • 17/03/2020 19:18
Supermercado
Entidades afirmam que não há risco de desabastecimento nos supermercados.| Foto: Henry Milléo/Gazeta do Povo.

A pandemia de coronavírus terá um custo humano alto e ainda desconhecido. Mas também há um custo econômico forte, e que afetará mesmo aqueles que tenham a sorte de não serem infectados. Se no início do surto houve interrupção de cadeias de produção que passavam pela Ásia e efeitos em setores como o turismo e o transporte aéreo, hoje já se pode dizer que não existe atividade econômica que não sofra graças ao coronavírus, especialmente nas localidades que vivem restrições, forçadas ou voluntárias, ao deslocamento de pessoas.

Por mais que a tecnologia tenha possibilitado que várias atividades possam continuar a ser realizadas de maneira remota, permitindo que muitas pessoas sigam trabalhando sem ter de sair de casa, são inúmeros os trabalhos que ainda exigem a presença física do empregado e que terão de ser interrompidos. Outros negócios perderão completamente suas receitas e, ainda que também deixem de ter despesas (por exemplo, com fornecedores), continuarão a ter outros tipos de gastos, como a folha de pagamento. Quanto mais a pandemia durar, com as consequentes restrições ao convívio social, mais essa situação ficará insustentável.

O pacote é o que pode ser feito no momento sem partir para a irresponsabilidade fiscal completa

Felizmente, o ministro Paulo Guedes entendeu que apenas insistir na aprovação das reformas, por mais que elas realmente deem ao Brasil as condições de se recuperar mais rapidamente quando a pandemia acabar, não bastaria para que os empresários e os trabalhadores brasileiros aguentem o terremoto enquanto ele ocorre – até porque o próprio Congresso já corre risco de parar, com pelo menos dois parlamentares infectados. Na segunda-feira, o Ministério da Economia anunciou um pacote que chegará a quase R$ 150 bilhões, com diversas medidas para aliviar o fardo da pandemia sobre as empresas e tentar preservar o máximo de empregos até que o pior passe e a atividade econômica seja restabelecida, além de contemplar parte da população mais vulnerável, como os idosos e os mais pobres.

Estão previstos, por exemplo, a antecipação de pagamentos como 13.º salário e abono salarial, e um reforço no Bolsa Família, com a inclusão de novos beneficiários. Para a preservação de empregos, micro e pequenas empresas terão uma linha de crédito adicional; as contribuições para o Sistema S serão reduzidas temporariamente pela metade; o prazo de pagamento do FGTS será suspenso por três meses;  microempresas que estão no Simples Nacional também poderão suspender o pagamento da parte que corresponde à União pelo mesmo período. Além disso, o governo anunciou outras medidas, como desoneração de impostos para produtos médico-hospitalares e itens, nacionais ou importados, necessários para o combate ao coronavírus.

O pacote é o que pode ser feito no momento sem partir para a irresponsabilidade fiscal completa. Sem conhecermos a dimensão real da pandemia no Brasil – a se repetir a tendência de outros países, o número de casos deve subir drasticamente nos próximos dias –, sem sabermos que outras medidas restritivas serão necessárias no país, sem termos ideia quanto tempo durará o surto, também não há como saber se as medidas serão suficientes para atenuar de forma satisfatória os efeitos da paralisação da atividade econômica. Guedes ainda afirmou que poderá haver ações adicionais caso o pacote atual não seja capaz de impedir uma explosão do desemprego e a quebradeira de empresas.

Os dados do primeiro bimestre na China, em comparação com o mesmo período do ano anterior, mostram o poder do coronavírus. Queda de 13,5% na produção industrial, 24,5% no investimento e 20,5% nas vendas do varejo. A prioridade de Guedes, agora, é evitar que o mesmo ocorra por aqui – se em uma economia em expansão, como a chinesa, o estrago foi grande, as consequências em um país que patina para sair da recessão podem ser ainda mais cruéis.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • N

    Neto

    ± 19 horas

    O remédio pode matar o paciente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Manoel Cesar Romero

    ± 20 horas

    Momentos como o que estamos passando, que conheceremos os patetas de plantão, comprando o que não precisam....... estocam até bananas, batatas, é muita ignorância.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    MORALES

    ± 22 horas

    A imprensa está contribuindo muito para o pânico. A CNN dedica horas seguidas para propagar o terror, exaltando e deixando de cobrar o Congresso - que não coloca em pauta as medidas econômicas necessárias, ao passo que dá uma festa para 1300 pessoas. Incoerência total do tipo, façam o que eu digo, não façam o que eu faço.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • G

      GUILHERME AUGUSTO CASAROTTO

      ± 14 horas

      Da CNN não se espera muita coisa.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • C

      Carlos Cabreira

      ± 21 horas

      Concordo, mas vi também nela que cobraram o "Nhonho" pela demora nas votações das reformas!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Decio mango

    ± 23 horas

    Basta as pessoas não virarem idi0tas como temos visto nos supermercados...tem gente comprando coisas que talvez fosse consumir nos próximos cinco anos...credo

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]