i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Editorial

O ataque às finanças do PCC

  • PorGazeta do Povo
  • 09/08/2019 18:00
Muro PCC
Muro pichado com a inscrição PCC.| Foto: Ivonaldo Alexandre/Gazeta do Povo

Em apenas uma semana, duas grandes operações da Polícia Federal e da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco, que inclui a PF e outros órgãos de segurança) atingiram o bolso do Primeiro Comando da Capital (PCC), uma das principais organizações criminosas do país, atuando dentro e fora das prisões brasileiras. Na terça-feira, dia 6, a Justiça do Paraná autorizou a Operação Cravada, com 55 mandados de busca e 30 de prisão em sete estados, além do bloqueio de 400 contas bancárias suspeitas; na sexta-feira, dia 9, foi a vez da Operação Caixa Forte, autorizada pela Justiça mineira, abrangendo cinco estados e cumprindo 52 mandados de prisão preventiva, 48 de busca e apreensão e 45 de sequestro de valores e bloqueio de contas bancárias.

As duas operações buscam desarticular o núcleo financeiro do PCC, responsável por lavar dinheiro do tráfico de drogas e financiar a compra de armamento para os membros da facção criminosa. As investigações, em curso desde 2018, mostram o grau de organização dos bandidos, com seções estruturadas dignas de grandes organizações: a Geral do Progresso, por exemplo, cuidava da lavagem de dinheiro, enquanto o Resumo Integrado do Progresso dos Estados e Países fazia toda a contabilidade, com direito a recebimento de comprovantes.

Os órgãos de segurança poderiam estar fazendo muito mais se o Congresso não estivesse segurando o pacote anticrime do ministro Sergio Moro

As centenas de contas bancárias utilizadas pela facção, muitas delas em nome de pessoas que aparentemente não tinham vínculo algum com os criminosos, eram necessárias para que as movimentações não fossem tão frequentes e envolvessem valores grandes o suficiente para chamar a atenção do Coaf, o órgão do governo que monitora atividades financeiras suspeitas. Nas contas investigadas pela Operação Cravada, circulava cerca de R$ 1 milhão por mês; nas investigações da Caixa Forte, a movimentação encontrada desde novembro de 2018 superou os R$ 7 milhões.

A inteligência para desarticular as fontes de financiamento das facções criminosas é uma das principais ferramentas do ministro Sergio Moro para cumprir uma de suas missões à frente do Ministério da Justiça: o combate ao crime organizado. Não à toa os bandidos estão impacientes com o ministro, como revelam interceptações telefônicas feitas durante a Operação Cravada e obtidos pelo jornal O Estado de S.Paulo. Moro “veio para atrasar” e “já começou o mandato mexendo (...) diretamente com a cúpula” do PCC, afirmam os bandidos grampeados – em fevereiro, 22 chefões do grupo, incluindo o líder máximo Marcola, haviam sido transferidos da prisão paulista onde cumpriam pena, sendo espalhados em vários presídios federais para impedir sua comunicação.

Apesar do incômodo dos chefes do PCC, talvez o estrago feito pelas duas operações desta semana nas finanças do grupo não seja tão grande – em junho de 2018, o faturamento da facção era estimado em R$ 400 milhões por ano. Mas os órgãos de segurança estão no caminho certo, e poderiam fazer muito mais se o Congresso não estivesse segurando o pacote anticrime enviado por Moro ao Legislativo no início de fevereiro, e que contém vários dispositivos que facilitariam o combate ao crime organizado, incluindo o estrangulamento financeiro das facções.

Compreende-se que a prioridade do governo esteja nas reformas macroeconômicas – e o próprio presidente Jair Bolsonaro pediu “paciência” a Moro recentemente, argumentando que a rejeição de alguns parlamentares a trechos do pacote (rejeição esta que tem motivos amplamente conhecidos, dados os problemas de muitos deputados e senadores com a polícia e a Justiça) poderia transbordar para outras propostas do governo, incluindo a reforma da Previdência, e que não se pode “pressionar isso aí e atrapalhar, tumultuar lá”. Mas não há motivo válido para o pacote de Moro ainda estar sendo analisado a passo de tartaruga por um grupo de trabalho, uma fase prévia à formação de comissões. Não é uma questão de prioridade e protagonismo – e nem parece ser a intenção de Moro que sua proposta passe à frente das reformas macroeconômicas –, mas de entender que o pacote é importante para ajudar a resolver uma das grandes mazelas do país.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    Rômulo Viel

    ± 2 horas

    Ou seja, Moro faz seu papel e o Congresso atrapalha. Não é novidade.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • T

      Thiago Alvim Costa

      ± 9 horas

      Faço minhas, as palavras do Gustavo dos Santos. Infelizmente não querem dar os créditos a Sérgio Moro pensando em eleições futuras.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • J

        JOSE DE PAULA

        ± 10 horas

        A POLICIA FEDERAL SABE MTO BEM ....SE TIRAR OU CONFISCAR A GRANA DA FACÇÃO CRIMINOSA PCC A MAIOR DO PAÍS....APOIADA PELOS PETISTAS E TENDO O BANDIDO LULA COMO PADRINHO .....CLARO QUE O CAIXA DO PARTIDO VAI ESVAZIAR TB. ELES CONTAM COM ESTA GRANA NAS ELEIÇÕES...

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • G

          GUSTAVO DOS SANTOS

          ± 10 horas

          Infelizmente ainda nossos politicos nao estao preocupados com o povo e sim com seus proprios interesses, Rodrigo Maia se faz de bonzinho, pai da reforma da previdência, mas ta de olho na próxima eleiçao e jamais deixara as propostas de moro se destacarem, politicos que. Infelizmente nao pensam no povo 513 pessoas que se cada um.fizesse um pouco tudo isso tava bem melhor.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • U

            Ulisses

            ± 12 horas

            E os diálogos dos criminosos em que chamam os petitas de amigos???

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • R

              Rocha Dias

              ± 12 horas

              Nós brasileiros perdemos muito com as dis****s e interesses tendenciosos de alguns políticos. A efetividade do pacote do Moro é um golpe forte contra o crime organizado, mas muitos parlamentares não estão lá pensando no bem comum e sim em eleições e em salvar peles.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              Fim dos comentários.