Nos fins de semana, considerados os dias de sossego para a maioria, os vizinhos de parques são obrigados a conviver com barulho e sujeira, em lugares normalmente privilegiados pela paisagem natural. Se em um domingo a Polícia Militar, a Guarda Municipal e a Diretran resolvem cuidar melhor do Parque Barigui, em Curitiba, os vizinhos de outros, como o Tanguá, continuam passando pela mesma situação. É correto que são lugares públicos e que servem justamente para o lazer da população de toda a cidade, que tem o direito de permanecer ao ar livre em companhia de amigos. O problema é a falta de senso e educação de tais frequentadores, que abusam dos limites de barulho, com sons potentes em carros, fazem sujeira muito além do considerado normal, usam muros e árvores como banheiros públicos, fazendo com que o espaço que seria para todos constranja, por exemplo, famílias que queiram levar crianças a esses locais. A Polícia Militar e a equipe de segurança da prefeitura precisam fazer ao menos uma campanha educativa, disciplinando os usuários dos parques, para que esses locais possam ser usados por todos, com respeito aos demais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]