Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Acho fundamental essa consulta da Anvisa sobre a proibição de exposição de maços de cigarro nos pontos de venda, pois moro em uma área produtora de tabaco no Centro Sul do estado (Gazeta, 2/2). Aqui fui perceber o tamanho da destruição social, econômica e ambiental que tangem a indústria do tabaco. Percebi que somente quando diminuir o lucro dos produtores de cigarro diminuirão os índices alarmantes de câncer de pele nos agricultores que passam sem proteção agrotóxicos nas lavouras de fumo. Sem falar em endividamentos, trabalho infantil e outras mazelas vistas

João Paulo Ribeiro Santana

Cigarros à venda 2

Como representante do setor de bares, restaurantes e casas noturnas, gostaria de expressar minhas preocupações sobre a consulta pública da Anvisa que visa proibir a exposição dos maços nos nossos estabelecimentos. Em primeiro lugar, essa proibição não me parece ser a melhor ferramenta, pois, além de já existir uma lei que proíbe a venda para menores de idade, nossa entidade promove, frequentemente, campanhas educacionais nos pontos de venda para garantir o cumprimento da legislação. Em segundo lugar, a proposta da Anvisa não respeita os investimentos realizados pelos estabelecimentos, nem considera os custos que teremos para adaptar os nossos caixas. Por último, além de representar uma perda de renda para os estabelecimentos, fica o questionamento de por que um assunto tão importante não ser debatido no âmbito do Congresso Nacional, de forma pública e transparente.

Fabio Aguayo, presidente da Abrabar

Lei Maria da Penha 1

A Justiça irá esperar que o indivíduo mate a mulher para daí tomar uma providência? Ou será que é possível que a decisão do juiz impeça alguma coisa, como no caso da cabeleireira que foi morta a tiros mesmo depois de várias denúncias na polícia e ainda com as câmeras gravando todo o episódio, mostrado em rede nacional? O problema é que todos têm direitos humanos, menos a pessoa que sofreu a agressão e seus familiares.

Sergio Pimentel, Pinhais – PR

Lei Maria da Penha 2

Essa decisão do STJ é um retrocesso, e que a parte educativa desse processo é que mais companheiros vão achar que poderão usar da violência, pois, caso sejam presos, vão ser beneficiados com a mesma medida.

Luiz Carlos Oliveira Lima

Mochila cheia de impostos

Um país, para se desenvolver, precisa investir pesado na educação. As promessas são muitas, mas a realidade é bem diferente. Estamos acostumados a ver, por exemplo, redução de IPI para compra de carros. Material escolar deveria ter impostos simbólicos ou isenção total. Enquanto isso, viva as aposentadorias dos ex-governadores.

Nilson Martins Lima

Faixa de pedestres

Muito importante a alternativa de elevar as faixas de pedestres. Já observei muitos condutores parando para o pedestre passar nestas travessias elevadas. Mas também percebo que em muitas delas, as faixas brancas estão se apagando.

Luiz Eduardo Hunzicker, Colombo – PR

Egito

Temo que os fundamentalistas se aproveitem da justa mobilização do povo egípcio em prol de liberdade, democracia e respeito à coisa pública para, em meio à confusão, se apoderarem do poder no Egito. Se isso acontecer, veremos uma ditadura laica detestável ser substituída por uma execrável ditadura dos aiatolás. E o precário equilíbrio de forças mantido no nevrálgico Oriente Médio cairá por terra. Se é que, com essa possibilidade catastrófica, possa haver algum futuro seguro para a humanidade.

Mara Montezuma Assaf, aposentada

Atendimento médico

Mais necessário do que observar o atendimento médico é oferecer respaldo para o eficiente planejamento de ações administrativas dos hospitais, a partir disso, os demais setores serão consequência.

Maristela Sacks

Lixo no litoral 1

Sem fiscalização não tem educação. Os ambulantes que levam a água de coco para a praia deveriam ser os primeiros a se preocupar em recolher as "embalagens vazias". E para a grande população, principalmente os veranistas, não existe nenhum tipo de punição para quem deixa o lixo na praia, então é bem mais cômodo deixá-lo lá (Gazeta, 3/2). Quem deixa lixo na praia não gosta de praia. Apenas a usa.

Alvaro Fila

Lixo no litoral 2

Sobre a matéria da distância das lixeiras, acho que está na hora de a população andar um pouco para jogar seu lixo, ou será que vamos ter de colocar uma lixeira a cada metro quadrado? A pessoa anda longas distâncias com uma caixa cheia de bebida e depois não é capaz de jogar seu lixo.

Luciano Justus

O desafio da educação

O magistério precisa de expressiva atração para atrair o profissional do ensino (Gazeta, 2/11). É necessário valorização do professor, salário compatível, plano de carreira, programas de treinamento para capacitação periódica, etc. Os profissionais que ainda estão no magistério estão por amor à profissão.

José Ademir do Vale Berthier Fortes

Assembleia 1

As mudanças anunciadas por Rossoni são fundamentais para reverter a imagem de descrédito que se instalou sobre a Assembleia paranaense, trazendo novamente a confiança sobre o Legislativo do Estado. Nós do Centro-Sul do Paraná, com esta notícia, sentimos que as esperanças não estão perdidas. Como presidente do Conselho Comunitário de Segurança do município de São João do Triunfo, afirmo que a comunidade paranaense sente-se confortada com as mudanças propostas, uma espécie de sentimento de que a tempestade está passando.

João Paulo Santana, arquiteto e urbanista

Assembleia 2

Louvável a atitude do novo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni. Só não concordo com a segurança feita pela Polícia Militar. O próprio comandante-geral disse em entrevista que a PM tem pouco efetivo, mesmo assim deslocam 25 homens para fazer segurança de políticos? E a nossa segurança como fica? Em vez de fazerem segurança na Assembleia, deveriam, então, fazer a segurança nos bancos que estão fechados pela greve dos vigilantes, prejudicando a população.

Anna Alice Cordeiro dos Santos, advogada

* * *

As mensagens devem ser enviadas à Redação com identificação do autor, endereço e telefone.

Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados.

O jornal se reserva, ainda, o direito de publicar ou não as colaborações.

Rua Pedro Ivo, 459 - Centro • Curitiba, PR - CEP 80010-020 •

Tel.: (41) 3321-5000 - Fax: (41) 3321-5472.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]