Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Quando as instituições pedagógicas se unem com os pais e todos participam, o resultado não poderia ser outro, ou seja, estudo de qualidade para os alunos, como mostrado na reportagem "Vulneráveis, mas com notas acima da média" (Gazeta, 18/12). Parabéns pela atitude e perseverança dos envolvidos em continuar com esse trabalho. É um exemplo que deveria ser seguido por outras escolas.

Luciano Atamanzuck

Verbas de ressarcimento

O editorial "Ressarcimento impróprio" (Gazeta, 18/12) mostra o quanto nossos políticos não se importam com a população que os elegeu. É uma vergonha para todos os que cumprem com suas obrigações tributárias todos os dias; uma prova de que neste país quem tem o poder da caneta faz o que quer com o dinheiro do próximo, sem nenhum medo do que lhe possa acontecer.

Jean Philipe Andreis

Representação 1

Parabenizo o empresário Cláudio Slaviero por seu excelente artigo "Este governo não me representa" (Gazeta, 18/12). O que ele diz é exatamente o que pensam as pessoas bem informadas e que não têm compromisso com o oportunismo e a corrupção. Este governo também não me representa.

Solange Moreira

Representação 2

A manifestação de Cláudio Slaviero é mais que uma opinião, é uma argumentação irretocável, consistente e principalmente clara, expondo a nossa indignação. Aceitar passivamente a forma vil e corrupta desse governo é impensável. Precisamos entender que essa forma de condução política está esgotada.

Alceu Toledo Jr., professor da UEPG

Avaliação

Quando uma parcela significante de um povo avalia o desempenho do seu governante apenas pela facilidade que ele lhe dá para colocar mais comida no prato, significa que esse povo está fadado a nunca entender quais são os deveres de um mandatário, o que acaba prejudicando o desenvolvimento de todo o país. É preciso matar a fome do estômago, mas é necessário também ter fome de progresso.

Jeovah Ferreira, Brasília – DF

Marketing

Como pode um governador perder tempo e dinheiro ligando e incomodando as pessoas em casa e no trabalho para uma mensagem de fim de ano? O departamento de marketing deveria ter a percepção de que essas ligações são pontos negativos para a imagem do governador.

Andrea Ritzmann

Indústria

Por que a fábrica da BMW (Gazeta, 16/12) foi para Santa Catarina? Bem que poderiam ter escolhido São José dos Pinhais, Pinhais, Campo Largo, Fazenda Rio Grande ou Araucária. Mas os alemães devem ter visto em Santa Catarina mais seriedade, comprometimento com o trabalho e melhor administração pública.

Hermes Carlos Bollmann

Saúde

O caos na saúde mostra claramente que os governantes não se importam com o povo brasileiro. Essa é a realidade deste país onde a falta de competência por parte dos governos federal, estadual e municipal leva a população à morte. Após a Copa de 2014 passaremos por uma crise pior que nos países europeus.

Tadeu da Silva Raimundo

Arena da Baixada

O estádio do Atlético Paranaense já não pertence mais ao Atlético, ele pertence a quem emprestou dinheiro para a sua construção. Jamais o clube vai conseguir arrecadar o suficiente para pagar as despesas mensais do estádio. Os credores não vão querer saber e cobrarão a dívida de acordo com o contrato estabelecido. O tempo confirmará que o estádio servirá apenas para os quatro jogos da Copa do Mundo. Depois, será um elefante branco, igual aos da África do Sul.

Edison Bindi, São José dos Pinhais – PR

Infância 1

Baseados em desculpas esdrúxulas e muito pontuais, já proibiram de forma generalizada as crianças de trabalhar. Agora querem proibi-las de fazer cursos? Depois, quando o país patinar por falta de profissionais qualificados, a culpa ainda será dos pais? Profissionais incompetentes para contribuir com a própria sociedade propõem essas besteiras para dizer que sabem fazer alguma coisa. Muito ajuda quem não atrapalha.

Márcio de Mattos

Infância 2

Sobre o editorial "Um problema que não é do meu vizinho" (Gazeta, 15/12), tenho vivenciado as dificuldades das instituições que abrigam crianças, especialmente pela falta de recursos financeiros. A ideia de levar educação aos pais com o objetivo de evitar a saída dos infantes do seio familiar parece boa. Todavia, passa necessariamente pelo reaparelhamento e melhor capacitação dos Creas, Cras e dos Conselhos da Infância e Adolescência. Enquanto isso não acontece, resta às instituições buscar alternativas para viabilizar as casas-lares, preferencialmente com a iniciativa privada. As crianças não podem esperar.

João Henrique dos Santos, presidente da Associação Lar Criançarteira

Drogas

Com a legalização do uso da maconha, o Uruguai mantém a tradição de estar um passo à frente de todos os países do mundo com medidas liberais, pois em 1865 decidiu que a educação no país seria gratuita e obrigatória a toda a população uruguaia. Mas será que, com essa nova mudança, o país deixará de ser o paraíso fiscal usado para a lavagem de dinheiro do tráfico internacional? Só o tempo dirá.

Edgard Gobbi, Campinas – SP

Orçamento

Os dados apresentados na matéria "Diário de um estado quebrado" (Gazeta, 15/12) parecem mostrar a verdadeira intenção do governo quando prega a redução do tamanho do estado. De 2012 para 2013, o governo reduziu em 9% (R$ 1,1 milhão) a despesa com pessoal, mas aumentou em 17% (R$ 28,5 milhões) a mão de obra terceirizada. No caso do Detran, o exame médico foi terceirizado e a renovação da CNH ficou 61% mais cara em relação a cinco anos atrás, enquanto a inflação no período foi de 28%.

Miguel Ratton

Itens de série

A recente tentativa do nosso ministro da Fazenda de protelar a exigência de airbags e freios ABS foi de matar! Mas isso não é surpresa alguma. Afinal de contas, para que incluir itens de segurança como cintos de três pontos de fixação, airbags e freios ABS que comprovadamente salvam vidas, se o que mais importa para o governo é a economia, e não o ser humano? Instalação de catalisador no escapamento nem pensar, pois carro foi feito mesmo para poluir, não? E ainda por cima é muito caro. Para que dois faróis? Um luxo!

Marcelo Carrijo, professor de Química

Financiamento de campanha 1

As doações para campanhas (Gazeta, 15/12) teriam de ser livres, mas com teto definido. E a Receita Federal teria de fiscalizar para saber de onde vem o dinheiro e para onde vai. Com a exigência de CPF e CNPJ dos doadores, ficaria fácil de controlar.

Carlos Taborda

Financiamento de campanhas 2

Sou contra as doações eleitorais por empresas pelo simples fato de que apenas a minoria doa em prol de um candidato, pelo seu caráter ou pela possível competência. O resto doa para obter vantagens pessoais no futuro.

Luiz Carlos Buzzarello

Financiamento de campanha 3

Concordo com o leitor Laurentino Dias de Moura (Gazeta 17/12), pois o cidadão que quer se aventurar na política deve arcar com os custos de campanha, dado que qualquer cargo eletivo é bem remunerado, não justificando que os eleitores tenham de bancar as despesas e ainda correr o risco de ser mal representados. Os eleitos têm vultosas verbas de gabinete, ajuda de custo para combustível, diárias de viagem, além de outras benesses que os políticos conseguem aprovar para si mesmos.

Antonio Emiliano Lesskiu

"Tapetão"

O Brasil criou uma nova modalidade no futebol: o campeonato com prorrogação. Encerrados os jogos, parte-se para o "tapetão".

Eduardo Sabedotti Breda

Brigas em estádios 1

Mais uma vez os dirigentes maiores de nosso futebol, leia-se Supremo Tribunal de Justiça Desportiva, tomam soluções paliativas para resolver o problema da agressividade em estádios de futebol. Em que vai resolver punir o Atlético com 12 partidas, sendo seis com portões fechados e seis a distantes 100 quilômetros? Nada! Isso apenas causará prejuízo a todos, inclusive ao próprio futebol, e transfere o problema de uma cidade para outra.

Sinval Martins, ator

Brigas em estádios 2

O que está acontecendo nos estádios é o reflexo da frouxidão judicial deste país. Nas ruas, não basta que as brigas sejam verbais, elas são brutais, mata-se com requintes de crueldade. E por que isso acontece? Por causa da impunidade.

Maria Stephan

Boas-festas

A Gazeta do Povo agradece e retribui os votos de boas-festas de Lafaiete Neves; Cursos Consae; Claudio Prevedello Bento; Marcus Contin, Conceição Contin e equipe Mcomm; Carmen Marilia Juck Cortes de Souza; Clube Curitibano; Positivo; Ireno Vicente e filhas; Hospital Pilar; Everson Mizga e Zigg Comunicação Corporativa; deputado Plauto Miró Guimarães Filho; Flavia Fusco Assessoria; Conut; Lide Multimídia; Literal Link; Ariel e Nizette Ressetti; e Sérgio R. Maluf.

* * * * *

As mensagens devem ser enviadas à Redação com identificação do autor, endereço e telefone. Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados. O jornal se reserva, ainda, o direito de publicar ou não as colaborações.Rua Pedro Ivo, 459 - Centro • Curitiba, PR - CEP 80010-020 • Tel.: (41) 3321-5999 - Fax: (41) 3321-5472.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]