i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Coluna do leitor

Metrô

  • Por
  • 19/07/2009 21:04

Jaime Lerner bate na velha e desgastada tecla ao defender exclusivamente o transporte de superfície. Se criou e defende com unhas e dentes o sistema curitibano, não estaria se contradizendo ao afirmar que não adianta haver uma ou duas linhas de metrô se o restante da população terá sistemas precários? Se o transporte daqui é eficiente, com um ônibus a cada minuto (nas palavras dele), como pode ser precário? Quanto a afirmar que em São Paulo 84% dos deslocamentos são feitos na superfície, será difícil enxergar que isso só ocorre por não haver mais linhas de metrô? Lerner conhece diversas cidades no mundo, mas parece fechar os olhos para muitas coisas.

Luiz Fernando A. Pereira Jr.

Pizzaiolos 1

O corporativismo dos políticos é extremamente desgastante e desmoralizante. Lula, ao chamar os senadores de bons pizzaiolos (Gazeta, 16/7) mostra, pela primeira vez, que sabe do que está falando. Quando está em Brasília, o presidente está no meio deles. Lula é o mestre dos pizzaiolos pela sua maneira de conduzir o país. Quando percebe que o caldo está fervendo, ele vira as costas e vai lá para o exterior dizer que "não sabia disto ou daquilo". Os escândalos de corrupção que estão flutuando em Brasília e especialmente entre os aliados do Lula são tantos que até a imprensa estrangeira já sentiu o cheiro e descreveu o Senado como uma casa dos horrores. Não adianta os senadores reclamarem deste comentário alegando que na Inglaterra e em outros países também se registram desvios de dinheiro público. Lá, quando o sujeito é descoberto, ele tem vergonha e renuncia.

Geraldo Buss

Pizzaiolos 2

Lula é sempre exagerado, mal de sua improvisação costumeira. Sempre esteve acostumado a falar o que pensa e não ter quem retruque na hora seus destemperos. Os senadores da oposição, como os da situação, são verdadeiros pizzaiolos porque falam mais que o papagaio e resolvem pouquíssimo. O que se aprova é aprovado por acordo e por votação simbólica. Se assim for, para que existe Senado?

Agostinho Baldin

Pizzaiolos 3

O que esperar de um presidente que não enxerga a crise atual e fica usando oportunidades políticas para fazer campanha e propaganda para a sua candidata à sucessão, já desgastada pela inoperância do falido PAC? O que terão a esconder senadores que aceitam essa afirmação? Será que existe um acordo para que façam pizzas com a massa que o próprio governo federal fornece?

Celso Cesar Cordeiro

Tradução 1

O governo Requião já deu o que tinha de dar. Infelizmente o que deveria estar em pauta é tratado com deboche: a segurança pública é uma palhaçada, somos reféns de bandidos que estão à solta por falta de organização na segurança pública. O governador deveria se preocupar em cumprir a Constituição no que diz respeito à prioridade dada ao cidadão.

Será o projeto que trata do idioma resultado da falta do que fazer? Que o governador fique mais atento, pois o estado clama por segurança.

Thatiana Nicollélli

Tradução 2

Parabenizo o governador Roberto Requião pela proposta de conter os estrangeirismos nos comerciais e outdoors. Já era tempo de alguém tomar uma medida como essa, pois o abuso contra a nossa língua é grande e vem de longo tempo. É um escárnio.

Carlos Grzelkovski

Campanha

Gostaria de parabenizar a RPC pela campanha "Respeito ou Morte". Nós, cidadãos de Curitiba e região metropolitana, estamos precisando mesmo repensar a forma como dirigimos. Ouvi a mais recente pesquisa de que são flagrados 360 avanços em sinal vermelho por dia. Penso que o número deve ser até maior. Acredito que sejam 360 por minuto ou uma frequência ainda maior. Dos aproximados 40 semáforos que atravesso diariamente, acredito que em 39 deles há sempre alguém "aproveitando" o início do vermelho.

Paulo Sérgio Januário

Cotas em empresas 1

Existem negros com altos cargos em todos os segmentos da sociedade e, podem acreditar, eles não chegaram lá com cotas, e sim com muito esforço e estudo. Deveriam servir de exemplo para brancos e negros que se acomodam atrás de cotas de variadas espécies.

Edson Lincoln

Cotas em empresas 2

Eu acho um absurdo haver cotas, seja para universidades ou para as empresas. Nós agora perdemos o direito de escolher quem empregar ou não.

Pessoas competentes não necessitam de cotas. E as cotas para as pessoas brancas de classe baixa? Acho uma vergonha haver cotas para negros.

Marcelo Hofstein

Suicídio assistido

A vida plena resulta do binômio saúde física e saúde mental. A perda de qualidade de vida por processos degenerativos ou por causas involuntárias causa sofrimento não só aos seus portadores, mas aos que gravitam a seu redor (Gazeta, 15/7). Ao optar pela morte voluntária, o doente terminal não comete o suicídio, e sim arbitra por não sofrer ou fazer sofrer os que o amam.

Ivani Omura

Estradas

Recentemente realizei uma viagem pela BR-377. É inacreditável a velocidade desenvolvida por toda a espécie de veículo, principalmente de pesados caminhões. A velocidade é tão exagerada que um caminhão, ao ultrapassar um pequeno automóvel, chega a quase arremessá-lo para o acostamento. As punições para motoristas embriagados e para aqueles que trafegam em velocidade exageradamente além da permitida deveria ser, na primeira ocorrência, suspensão por seis meses da habilitação e, na segunda, cassação definitiva. Mas duvido que isso aconteça, uma vez que cada motorista suspenso ou cassado, significa arrecadação a menos para os cofres dos políticos.

Luis Sergio

Crise no Senado 1

O presidente Lula está gastando vela com defunto morto. Infelizmente, na política atual, "múmias" são ungidas ao poder para comandar as principais instituições públicas, levando-nos ao retrocesso. A família Sarney comanda o Maranhão há décadas e o estado tem um dos piores índices de desenvolvimento humano do país. Ele foi péssimo presidente e ainda temos de suportar "doações" da Petrobras para enaltecer seu trabalho. A corrupção e o corporativismo mantêm vivos os dinossauros da política.

Napoleão Junior

Crise no Senado 2

José Sarney fez uma fundação em edifício público doado pelo governo do Maranhão e sustentado com dinheiro público da Lei Rouanet, de incentivo cultural. A fundação foi criada para preservar dados importantes do tempo de Sarney como presidente da República. Dados importantes? Como, por exemplo, os 80% de inflação mensal do governo dele ou do controle de preços da carne do boi para controlar a inflação? Há muito tempo Sarney devia ter se retirado da política para o bem do país.

Hernan Lizama López

Em razão de espaço ou compreensão, os textos podem ser resumidos ou editados.

O jornal se reserva o direito de publicar ou não as colaborações.

Praça Carlos Gomes, 4 • CEP 80010-140 – Curitiba, PR - Fax (041) 3321-5129

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    Fim dos comentários.