Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Medidas restritivas em Cianorte foram adotadas a contragosto do prefeito Marco Franzato.
Medidas restritivas em Cianorte foram adotadas a contragosto do prefeito Marco Franzato.| Foto: Reprodução

A Prefeitura de Cianorte publicou nesta segunda-feira (1º) um decreto municipal acatando as medidas restritivas de combate à Covid-19 anunciadas na semana passada pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD). A medida, assinada pelo prefeito Marco Antonio Franzato (PSD), só foi publicada após uma manifestação do prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PSD), que ameaçou instalar barreiras para impedir a entrada de ambulâncias vindas de cidades vizinhas.

As principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

O decreto, que terá vigência até o dia 8 de março, determina o que são as atividades consideradas essenciais e estabelece o horário de funcionamento de supermercados das 8 h às 19h30 de segunda a sexta. O texto reforça as restrições feitas pelo governo estadual quanto à venda e ao consumo de bebidas alcoólicas e define toque de recolher na cidade entre às 20 h e às 5 h. Serviços de entrega de alimentos estão autorizados a funcionar até às 23 h.

Em um vídeo publicado na internet, Franzato confirma que recebeu uma ligação de Ratinho Júnior em que o governador teria “pedido encarecidamente” a ele para que editasse um decreto com medidas restritivas – o que foi feito aparentemente a contragosto do prefeito. “A vida não é fácil. Na vida a gente tem que tomar algumas decisões difíceis. Às vezes concorda, às vezes não concorda. Agradar a todas as pessoas não é fácil. Não concordo com isso. Acho que o comércio varejista não é responsável por tudo isso. Agora é olhar o coletivo. A gente precisa salvar vidas, e é isso que nós vamos fazer”, disse o prefeito de Cianorte.

Decretos publicados

A postagem do prefeito de Maringá afirmando que não receberia ambulâncias vindas de municípios vizinhos que não acatarem o decreto estadual foi feita no último dia 28 de fevereiro. "Cidades em que os prefeitos não estão respeitando o decreto do governo estadual, deixando tudo funcionar normalmente, não poderão buscar atendimento médico em Maringá para tratar pacientes com o vírus. Já estamos organizando barreiras nas entradas da nossa cidade. Ambulâncias de Cianorte, São Carlos do Ivaí e Mandaguari não estão autorizadas a entrar", alertou Maia na rede social.

Em São Carlos do Ivaí o prefeito José Luiz Santos publicou ainda no sábado (27) um decreto com medidas restritivas, toque de recolher e lei seca. A medida de número 077/2021 foi anunciada no dia seguinte ao decreto estadual.

Já em Mandaguari, a prefeita Enfermeira Ivonéia Furtado (Cidadania) publicou o decreto 156/2021 no mesmo dia do governador Ratinho Júnior - o texto segue as recomendações para restrição no funcionamento do comércio e toque de recolher, entre outras medidas. Uma nota oficial foi publicada no site da Prefeitura nesta segunda-feira alertando que o texto da última sexta-feira segue em vigor, e que não foram tomadas medidas de flexibilização.

A reportagem não conseguiu contato com o prefeito de Maringá, Ulisses Maia.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]