Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Polícia Civil do Paraná
Polícia Civil do Paraná| Foto: Aniele Nascimento / Gazeta do Povo / Arquivo

A aplicação das provas do concurso da Polícia Civil (PCPR) foi cancelada na madrugada deste domingo (21) pela banca examinadora. A informação foi divulgada em nota pelo Núcleo de Concursos da UFPR (NC-UFPR).

As principais notícias do Paraná no seu WhatsApp

O motivo alegado para o cancelamento das provas foi a falta de segurança sanitária em todos os locais de ensalamento em Curitiba e demais cidades, pela falta de equipamentos necessários para a proteção dos candidatos. A nota da banca diz que uma nova data será agendada.

Ainda na manhã deste domingo (21), em nota pública pelas redes sociais, a PCPR informou que foi pega de surpresa pela decisão desta madrugada e disse que vai cobrar explicações da NC-UFPR.

O texto da PCPR no Instagram chama a atenção porque a banca é contratada do governo para a realização do concurso e as decisões sobre o seu andamento vinham sendo tomadas em conjunto, como já destacou matéria anterior da Tribuna que tratou da reclamação dos candidatos com a demora na divulgação do ensalamento.

Governo do PR promete processo

Em nota divulgada na manhã deste domingo (21), o governo do Paraná informou que irá abrir processo administrativo por quebra de contrato contra o NC-UFPR, “que decidiu unilateralmente suspender a aplicação das provas agendadas para este domingo (21), poucas horas antes do início do concurso e sem qualquer notificação anterior”.

Segundo o governo, além de indenização no limite da Lei 8666/93, o processo poderá acarretar também o impedimento do NC-UFPR de contratar com o governo do estado do Paraná por dois anos.

Veja a nota na íntegra:

“O Governo do Estado do Paraná, por meio da Polícia Civil, informa que irá abrir processo administrativo por quebra de contrato contra o Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná (NC-UFPR), que decidiu unilateralmente suspender a aplicação das provas agendadas para este domingo (21), poucas horas antes do início do concurso e sem qualquer notificação anterior.

Além de indenização no limite da Lei 8666/93, o processo poderá acarretar também o impedimento do NC-UFPR de contratar com o Governo do Estado do Paraná por dois anos.

Em razão das alegações para o cancelamento do concurso, o governo esclarece que toda a organização, inclusive as medidas de segurança que deveriam ser adotadas durante a prova, eram de responsabilidade o NC-UFPR, de acordo com o contrato firmado com a Polícia Civil.

Assim que foi notificada da suspensão, a Polícia Civil encaminhou ofício ao NC-UFPR requisitando os motivos ensejadores da medida adotada pela Banca contratada, já que, até então, o núcleo reportava a plena viabilidade de aplicação dessas provas.

O Governo do Estado do Paraná e a Polícia Civil cobram o esclarecimento imediato de todos os fatos que levaram à decisão da suspensão.

O Governo do Estado do Paraná considera inaceitável a ação unilateral e sem informação prévia ou justificativa válida do NC-UFPR. Assim como injustificável que os mais de 100 mil candidatos, vindos de diversos lugares, que investiram tempo e recursos para participar desta prova, tenham sido informados do cancelamento no dia do concurso.”

16 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]