i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Coronavírus

Paraná revê orçamento “com lupa” para decidir cortes e escolher mal menor

  • Katia BrembattiPor Katia Brembatti
  • 17/04/2020 08:23
O secretário da Fazenda do Paraná, Renê de Oliveira Garcia Junior.
O secretário da Fazenda do Paraná, Renê de Oliveira Garcia Junior.| Foto: Orlando Kissner/Alep

A estimativa de queda de mais de R$ 3 bilhões em arrecadação em 2020 vai forçar o governo do Paraná a rever as despesas previstas para o ano. Como algumas são inegociáveis, o jeito será cortar em programas de governo, custeio e investimentos, segundo o secretário estadual de Fazenda, Renê Garcia Junior. Ele prepara para os próximos dias – “ainda nesta ou no início da semana que vem” – uma proposta de ajuste fiscal e orçamentário. Nessa discussão não entra a folha de pagamento, considerada “inegociável” pelo governo, seja pelas garantias legais dos servidores, seja porque a injeção dos salários dos funcionários públicos é importante para a economia estadual.

RECEBA notícias sobre o Paraná pelo WhatsApp

Além das medidas já anunciadas – como remanejamento de recursos de outras áreas para a Saúde e da suspensão de cobrança de alguns impostos, como forma de auxiliar as empresas – o governo está realizando um levantamento de todas as despesas para analisar o que pode ser revisto. Cada secretaria foi instada a apresentar quais são os gastos que podem ser reduzidos ou adiados. “Mas não é fácil de fazer quando tantos programas são vistos como prioridades”, comenta.

Por isso, a palavra final não ficará com os gestores de cada área. Além da Fazenda, o próprio governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), segundo o secretário, participará diretamente da tomada de decisão. “Submetemos ao escrutínio dele”, afirma Renê Garcia Junior. Ele destaca que as situações estão sendo analisadas “caso a caso, com lupa”, buscando “escolher o mal menor”, mas que já se sabe que “os investimentos vão ser os mais prejudicados”. Entretanto, será tomado o cuidado para que “obras estruturantes não sejam adiadas”. O secretário ainda aponta que “os projetos lastreados em empréstimos podem ter algum tipo de atraso”.

Um dos alívios financeiros veio por meio da liminar concedida pela Supremo Tribunal Federal (STF), suspendendo por seis meses o pagamento da dívida do Paraná junto ao governo federal. São R$ 360 milhões que vão, momentaneamente, deixar de sair dos cofres estaduais. Mas o valor é menor do que a queda na arrecadação de impostos. Já são R$ 400 milhões a menos. Uma das principais perdas é a com a baixa na receita da venda de combustíveis, que representa de 21 a 23% de toda a entrada do ICMS.

A estimativa atual é de que o Paraná deixará de arrecadar 12% de tudo o que era previsto para o ano. Seriam R$ 3,6 bilhões a menos. Esse valor ainda pode ser revisto, caso a movimentação econômica permaneça estagnada por mais tempo do que o que foi projetado. Mesmo assim, o governo alega que terá dinheiro para honrar os compromissos com servidores e fornecedores, desde que o ajuste orçamentário (como corte de despesas e investimentos) seja realizado. Nesse momento, a Fazenda ainda não contabiliza os eventuais auxílios esperados da União. “Mesmo que venha algum tipo de ajuda do governo federal, vamos precisar cortar”, diz.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 4 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • C

    C R Berger

    ± 0 minutos

    A sugestão que posso dar, Seu Renê é inicialmente diminuir drasticamente o número de comissionados. Também, cortar a publicidade, principalmente aquela do tipo que o Paraná é o estado que mais cresce no Sul do Mundo. Aí já dá uma boa grana.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Thinker

    ± 4 horas

    Em meio a essa crise o Governo Federal está mudando o rumo do Planejamento sob a batuta do Ministro Paulo Guedes. Aqui no Paraná o Governo Ratinho não tem uma linha de planejamento estratégico de reação a crise. Só falatório e discurso. Falta planejamento. Kd a Secretária de Planejamento do Ratinho? Encheu aquilo lá de cargos comissionados caros e novas contratações, mas está mais inútil que nunca. Belo exemplo de má gestão e desperdício de dinheiro público. Fecha aquela pasta e tantas outras inúteis, como a Agepar, e por aí vai, e usa o dinheiro para o combate ao Covid-19.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • Z

    Zyss

    ± 5 horas

    Da pra cortar metade do estado que ninguém vai sentir falta.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ARY JOSE FREITAS

    ± 6 horas

    Ô Renê acorda, tu é secretário das Finanças do Paraná e diz que vai usar lupa? Em casa onde não tem entrada, a porta só serve para o que sai. Se a lupa estiver no seu salário, doe, faça como a maioria de nós, passe a sobreviver com R$ 1.500 por mês, tá bom? Esse é o que você e o rato estão fazendo com a gente.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.