i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Especial Crise Hídrica

Transposição de rios já é realidade para enfrentar falta de água no Paraná

  • Katia BrembattiPor Katia Brembatti
  • 01/06/2020 19:26
Funcionários instalam tubulação para transposição de água.
Funcionários instalam tubulação para transposição de água.| Foto: Divulgação/Sanepar

Prática tão associada ao árido sertão nordestino do Brasil, a transposição de rios passou a ser adotada no cenário de estiagem prolongada enfrentada no Paraná. Para suprir reservatórios com níveis muito baixos, em caráter emergencial, água está sendo bombeada e levada por tubulações, a partir de fontes que estão mais abastecidas, para assegurar parte do abastecimento à população.

RECEBA notícias sobre o Paraná pelo WhatsApp

Um exemplo é o rio Miringuava, que antes da seca era responsável por fornecer água para boa parte da porção sul de Curitiba e para outros municípios da região metropolitana. A captação, em períodos normais, era de 2 mil litros por segundo. Caiu para menos de 300 l/s. A Sanepar espera compensar uma parte da perda com a água transposta dos rios Mirim e Pequeno, nas proximidades. O diretor de Meio Ambiente, Júlio Gonchorosky, calcula que em menos de dois meses a obra esteja pronta e em operação.

Esse tipo de procedimento exige autorização ambiental, mas o processo tramita em regime de urgência. Em outros pontos a transposição já começou. É o caso de uma pedreira desativada em São José dos Pinhais e de cavas na região de Fazenda Rio Grande, impactada não apenas pela escassez hídrica, mas também pelo derramamento criminoso de combustível em um manancial. Também as cavas do Iguaçu serão usadas para bombeamento de água, aproveitando equipamentos que foram instalados na seca de 2006.

A transposição é realidade no interior do estado, inclusive. Em Medianeira, no Oeste, o rio Alegria não deu conta de abastecer a população e precisou de reforços vindos de outras fontes.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 4 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • F

    Freitas

    ± 2 horas

    Parece que o clima está mudando de forma drástica. Enchentes no Nordeste e seca no Sul. Sei lá. Está tudo muito estranho.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    PAULO

    ± 3 horas

    SERÁ QUE DEPOIS DE TODA ESSA SITUAÇÃO VÃO APRENDER A TRABALHAR!! O MOMENTO AGORA E DE LIMPAR TODOS OS RESERVATÓRIOS RETIRAR AS CARCAÇAS DE CARRO;SOFÁS ETC... DESASSOREAR OS RESERVATÓRIOS E INVESTIR EM TECNOLOGIA INSTALAR PLUVIÔMETROS E TRANSPARÊNCIA NAS INFORMAÇÕES CORRETAS PARA A POPULAÇÃO. NO SITE TEM QUE CONSTAR AS INFORMAÇÕES REFERENTES AO VOLUMES DOS RESERVATÓRIOS..

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Mauricio Nadolny

    ± 6 horas

    O que impressiona é a falta de planejamento do Estado. A Sanepar cobra tarefas altíssimas pela água e oferece à população muito pouco. Nada de planejamento, nada de obras definitivas para resolver a escassez já prevista . Esperam a calamidade para adotar medidas paliativas, como essa transposição mequetrefe noticiada! Mais uma vez, a população paga o pato e ainda é responsabilizada pelo problema, porque não "economiza" água!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 17 horas

    Sanepar confia que reservatórios de água, como o do Pasaúna com menos de 2m de profundidade, possam garantir o abastecimento de uma cidade como Curitiba. Era para rir se trágico não fosse.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]