i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Projeto de lei

Em menos de dez dias, Assembleia Legislativa aprova mudanças na Sanepar

  • 15/07/2020 20:21
Em menos de dez dias, Assembleia Legislativa aprova mudanças na Sanepar
| Foto: Dálie Felberg/Alep

A Assembleia Legislativa aprovou nesta quarta-feira (15), já em terceiro e último turno de votação, a ampliação da área de atuação da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e a possibilidade de a estatal fazer parcerias com empresas privadas. De autoria do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), o projeto de lei 416/2020 prevendo as alterações na Sanepar tramitou em regime de urgência na Casa, sob protestos da oposição e também de sindicatos de trabalhadores, que defendiam um debate mais amplo sobre o tema.

WhatsApp: as principais notícias do Paraná no seu celular

Foram menos de dez dias entre a entrada do projeto de lei na Assembleia e a redação final aprovada nesta quarta-feira (15). A base aliada tentou justificar a pressa na esteira do novo marco legal do saneamento básico, recentemente aprovado em Brasília, mas sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, apenas nesta quarta-feira (15), e com vetos, o que devolve o tema novamente para a análise do Congresso Nacional. Na prática, a nova lei federal deve ampliar a presença do setor privado na área de saneamento básico, que hoje é um serviço prestado principalmente por estatais. O marco legal determina a abertura de licitação para escolha de quem vai prestar o serviço, com a participação de empresas públicas e privadas, e acaba com o direito de preferência das companhias estaduais.

Na Assembleia, o projeto de lei que modifica a lei estadual que criou a Sanepar, em 1963, recebeu o apoio de 41 deputados estaduais no segundo turno de votação, que é a etapa principal do debate no plenário. Nove votaram contra o texto – Arilson Chiorato (PT), Boca Aberta Junior (Pros), Goura (PDT), Luciana Rafagnin (PT), Professor Lemos (PT), Requião Filho (MDB), Soldado Adriano José (PV), Soldado Fruet (Pros) e Tadeu Veneri (PT). Outros quatro políticos não participaram da votação – Do Carmo (PSL), Tiago Amaral (PSB), Tião Medeiros (PTB) e Ademar Traiano (PSDB), que é presidente da Casa. Agora, o projeto de lei já segue para sanção do Executivo.

O texto do governo estadual amplia a área de atuação da Sanepar - que poderia passar a oferecer produtos e serviços na área de energia, por exemplo – e também permite que ela faça parcerias com outras empresas de saneamento básico, inclusive através de Sociedades de Propósitos Específicos (SPE), para compartilhar tecnologia, instalações e equipamentos. Na justificativa que acompanha o projeto de lei, não há detalhes sobre quais são exatamente os planos para a Sanepar. Ratinho Junior apenas alega que a ideia é expandir negócios no Brasil e no exterior “com vistas a gerar maiores receitas” para a empresa.

Ele também atrela a possibilidade de aumento de receita à busca pela universalização do saneamento no Paraná. No novo marco legal do saneamento básico, fica estabelecido um prazo - até 31 de dezembro de 2033 - para que o serviço de coleta de esgoto chegue para ao menos 90% da população e para que o fornecimento de água potável atinja pelo menos 99% da população.

A Assembleia fez poucas mudanças em relação ao texto original, todas em acordo com o líder da bancada aliada, deputado estadual Hussein Bakri (PSD). Entre as emendas que acabaram rejeitadas, estava uma de autoria do petista Tadeu Veneri que apontava que os serviços de captação, tratamento e distribuição de água deveriam ser obrigatoriamente executados pela Sanepar, e não por terceiros. “Fizemos emendas para preservar a Sanepar como companhia pública. Trata-se de resguardar o interesse público e o acesso à água como um bem universal”, defendeu Veneri.

Presidente da Assembleia, Traiano defendeu o projeto de lei. “Trata da possibilidade da abertura da Sanepar para o mercado nacional e internacional. Faz com que a Sanepar possa concorrer com empresas da iniciativa privada”, afirmou o tucano. “A proposta vai estimular investimentos privados no setor, hoje dominado por empresas públicas”, comentou Bakri.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 4 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • S

    salcutrim

    ± 0 minutos

    a oposição esquerdista no Brasil é tao ruim para a nação que eles nao se importam com mais nada, mas com o projeto de poder ideologico deles. Se for bom para a nação, eles sao contra, se for ruim, eles sao contra. Eles sao somente contra. Essa é uma das marcas dessa ideologia esquerdista, é ser contra sem deixar nada no lugar. O esquerdismo só destroi, nao constroi nada. Essas estatais ja estao ai a decadas e não dao conta de nada. Tem que privatizar. Do que me serve uma estatal se ela nao faz o que necessito como cidadao? Ja sei, Ela serve para pagar altos salarios de funcionarios publicos que tem instabilidade no emprego e aposentadoria diferenciada, enquanto eu pago tudo isso. Ja chega!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • O

    OSVALDIR BUDNI

    ± 4 horas

    Sem entrar no mérito da aprovação dessa lei beneficiando a Sanepar, aprovada sem um debate aberto com a sociedade, a pergunta que fica é, a Assembleia Legislativa costuma questionar os projetos enviados pelo governo? Salvo alguns poucos deputados de oposição, que se assemelham à pulga no hospedeiro, pois nem requerimentos conseguem aprovar, a resposta é negativa. Desde o investigado pelos diários secretos Nelson Justus, passando por Rossoni e agora o eterno Traiano, todos atuaram e o atual presidente atua, em favor do chefe do executivo. A razão de tudo mora ao lado, uma cargo vitalício no Trib. de Contas, somando-se ao apoio do executivo na reeleição de presidente da casa. Tudo maravilha.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Dirceu Bueno de Lara

    ± 4 horas

    Seria um avanço se a Sanepar fosse uma empresa do governo para geren ciar, mas a Sanepar é uma empresa mista, e trabalha com acionista, empresa do governo é para prestar serviço de qualidade a população sem fins lucrativos com isso todos esses serviços irão encarecer é o que acontece com a água hoje, visando lucro aos seus acionistas, etc.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Afonso Celso Frega Beraldi

      ± 2 horas

      Estatal visa lucro sim. Se não gerar lucro alguém vai ter que pagar o rombo. Ou todo mundo gosta de tapar os rombos via impostos? Seu conceito de empresa estatal eh errado.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.