i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Assembleia Legislativa

Deputados criam Frente Parlamentar de Encerramento dos Contratos do Pedágio

  • 14/09/2020 13:43
Praça do pedágio na BR-277, descida das praias do Paraná, em São José dos Pinhais
Praça do pedágio na BR-277, descida das praias do Paraná, em São José dos Pinhais| Foto: Divulgação / PRF

Em audiência pública realizada na manhã desta segunda-feira (14), foi instalada na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) a Frente Parlamentar de Encerramento dos Contratos do Pedágio. Proposto pelo deputado Arilson Chiorato (PT), o colegiado terá como objetivo acompanhar e fiscalizar a execução de obras, o encerramento dos atuais contratos, previsto para novembro de 2021, e a modelagem do novo programa de concessões rodoviárias.

As principais notícias do Paraná no seu WhatsApp

“O atual modelo de concessão do pedágio prejudicou a economia paranaense, onerou a produção e desincentivou o turismo”, disse Chiorato na abertura da audiência de lançamento da frente parlamentar. “O primeiro erro se deu já no modelo de licitação adotado, em que o critério não era do menor preço. Em seguida, às vésperas da eleição de 1998, o ex-governador Jaime Lerner abaixou a tarifa em 50%, o que deu início a inúmeras alterações contratuais, e um contrato que já nasceu ruim para o povo do Paraná tornou-se, a cada aditivo, mais prejudicial ao povo paranaense”, afirmou.

Segundo o deputado, esses aditivos reduziram a obrigação de obras e não resultaram em redução efetiva de tarifas, que continuaram subindo anualmente. “Muitas das obras fundamentais praticamente não foram feitas e causaram a perda de milhões de reais e de milhares de vidas do povo paranaense.” Ele destacou que a frente parlamentar não pertence à oposição ou à base do atual governo, sendo suprapartidária e voltada ao interesse da população paranaense.

“Apesar de a frota do Paraná saltar de 2,2 milhões para 7,4 milhões, as tarifas cresceram ignorando o aumento acentuado do fluxo. Tivemos várias denúncias graves contra concessionárias e entes governamentais. Faltou muito a participação dos usuários, do setor produtivo e da população na definição da política de transporte, e o modelo do pedágio certamente contribuiu para o aprofundamento da crise no estado.”

O presidente da Alep, Ademar Traiano (PSDB) parabenizou Chiorato pela iniciativa. “É trabalho desta Casa buscar solução e alternativas que possam contemplar a população com uma nova modelagem, com tarifas condizentes em relação àqueles que transitam nas estradas do Paraná, e com um olhar focado também no setor produtivo, que é quem mais sofre, porque essas tarifas acabam impactando no custo de todo o segmento e, consequentemente, na mesa dos nossos paranaenses.”

Primeiro-secretário da Casa e integrante da nova frente, o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) disse que os contratos de pedágio serão o tema mais importante que a atual legislatura terá de debater na Alep. Ele citou dois aspectos que o preocupam em relação ao assunto. O primeiro, que diz respeito aos atuais contratos, seria o não cumprimento das obras previstas pelas concessionárias, especialmente em acordos de leniência com o Ministério Público Federal (MPF). O segundo, relacionado às futuras concessões, seria a possibilidade de o governo federal adotar o chamado modelo híbrido, ou concessão onerosa, em vez do sistema de menor tarifa. “É o que temos no Paraná e sabemos o resultado: tarifa alta”, disse. “O que nos interessa é tarifa baixa, com maior volume de obras no menor tempo possível. É sonhar muito? Não.”

As atividades da frente parlamentar começam na semana que vem. Até lá devem ser definidos um coordenador para liderar as discussões pertinentes ao término dos atuais contratos e outro para a modelagem das novas concessões. Os deputados concordaram em encaminhar um convite ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER) para que o órgão apresente a situação das atuais concessões já na próxima reunião e que inicie uma intermediação com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) sobre a modelagem da nova concessão. O MPF também deve ser acionado para a obtenção de cópias dos termos de leniência feitos com as pedagiadoras no Paraná.

Além de Chiorato e Romanelli, integram a Frente Parlamentar de Encerramento dos Contratos do Pedágio os deputados Anibelli Neto (MDB), Boca Aberta Jr (PROS), Dr. Batista (DEM), Gilson de Souza (PSC), Goura (PDT), Homero Marchese (PROS), Delegado Jacovos (PL), Luciana Rafagnin (PT), Luiz Carlos Martins (PP), Luiz Fernando Guerra (PSL), Mabel Canto (PSC), Maria Victoria (PP), Requião Filho (MDB), Paulo Litro (PSDB), Professor Lemos (PT), Soldado Adriano Jose (PV), Soldado Fruet (PROS), Subtenente Everton (PSL), Tadeu Veneri (PT), Tercílio Turini (CDN) e Reichembach (PSC).

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 6 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • P

    Paulo

    ± 20 horas

    As concecionarias de pedágio no Paraná é criação do capeta. Nenhum presta, em espacial a "Rodo Norte". O serviço é porco e os congestionamentos são qulometricos. Passaram-se 25 anos e quase nada foi duplicado. De Curitiba a Foz do Iguaçu, 90% é em mão unica. Toda essa falcatrua graças a anuencia dos governadores que aqui passaram - Jaime Lerner (maldito Lerner), Requião (que prometeu acabar com pedagio mas perdoou as duplicações ) ao Beto Richa (deveria estar preso). Todos os governadores juntaram-se ao que a de pior em PPP.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • T

    Tarso

    ± 22 horas

    Esse pedágio foi o maior assalto ao cidadão paranaense, liderado pelo Lerner e com a devida omissão e acobertamento dos políticos e judiciário.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 23 horas

    O que que os Vossas Excelências vão resolver? Fazer as concessionárias entregarem até 31.12.2021 todas as obras, melhorias e duplicações pelas quais já pagamos quase a totalidade?_ Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk._ Vão é dar um jeitinho de conseguir mais ajudas para o caixa dos partidos políticos. UMA VERGONHA.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    Intruso

    ± 1 dias

    Conversa pra boi dormir..

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • I

    Intruso

    ± 1 dias

    Desde quando vão conseguir extinguir um mega negócio q rende bilhões de dólares, e fazia distribuição de dividendos até a que não era acionista???

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    chimenes22

    ± 1 dias

    TEM QUE PROIBIR ESSAS QUE ESTÃO AI DE PARTICIPAR COM EXCEÇÃO DA DE SANTA CATARINA, QUE COBRA R$ 3,00 E É UMA MARAVILHA, SEXTA FEIRA DO FERIADO VIAJEI A NOITE FIQUEI ABISMADO COM A RODOVIA, TODA ILUMINADA, CHEIA DE VIADUTOS, LOMBADAS ELETRONICAS ETC.DEVERIAM ENTREGAR DIRETO PARA ELES, TODAS DO PARANÁ.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]