Atlas da Violência indica queda de homicídios no Paraná. Veja os números
| Foto: Aniele Nascimento/Arquivo/Gazeta do Povo

O Paraná registrou uma queda de 11,7% na taxa de homicídios entre 2017 e 2018. Em cinco anos essa redução foi de 19,4%, e, em dez anos, chegou a 33,8%. Os números fazem parte do Atlas da Violência, divulgado nesta quinta-feira (27) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O levantamento, realizado todos os anos, é feito a partir de informações sobre óbitos fornecidas pelo Ministério da Saúde. Confira os dados completos ou veja os detalhes do Paraná no final desta reportagem.

Receba notícias do Paraná no WhatsApp

Ao todo, segundo o levantamento, 2.443 pessoas foram assassinadas no Paraná em 2018, o menor número verificado em dez anos e 16,8% menos do que o registrado em 2017. Com isso, a taxa de homicídios no estado (número de crimes para cada 100 mil habitantes) ficou em 21,5. Essa taxa é inferior à nacional (27,8) e, no ranking dos estados, fica acima de São Paulo, Santa Catarina, Minas Gerais, Distrito Federal, Piauí e Mato Grosso do Sul.

A taxa de homicídios sobe quando se concentra na população jovem, entre 15 e 29 anos: foram 1.155 vítimas no Paraná (1.079 delas homens), perfazendo uma taxa de 42,5. Ainda assim, o número representa uma queda de 15,1% em relação a 2017 e 39,7% no comparativo com 2008.

Do total de homicídios registrados no Paraná em 2018, 1.520 foram cometidos por arma de fogo, número 17% menor que no ano anterior. Em dez anos, esse tipo de crime registrou queda de 40,2%. A taxa e a proporção de homicídios por arma de fogo também tiveram queda no estado, de 17,2% e 6,3%, respectivamente.

Cresce o número de mulheres negras assassinadas

A violência contra a mulher também apresenta redução de forma geral, com uma queda de 14,6% no número de homicídios. No entanto, o Atlas da Violência mostra que cresceu significativamente no estado a quantidade de mulheres negras assassinadas. Foram 63 vítimas, maior número desde 2014 e 90,9% a mais do que em 2017. O total de homicídios contra mulheres não negras, por sua vez, caiu 29,5%. Essa parcela representa 69,9% das mulheres vítimas de homicídio no estado.

Segundo o Atlas da Violência, o Paraná é o único estado brasileiro onde um negro tem menos chances de ser morto do que um não negro. A taxa de homicídios de não negros no estado em 2018 foi de 23,1, superior à de negros, de 17,7. Foi o único entre todos os estados que apresentou essa situação. O número de homicídios cometidos contra negros teve uma leve queda em relação a 2017, de 1,5%, mas ainda é 11,9% superior quando comparada a 2013.

O levantamento indica ainda redução nos crimes contra a população LGBT entre 2017 e 2018, nas denúncias como um todo (58 contra 46), nas denúncias de lesão corporal (19/14) e de homicídio (8/7).

Uma estatística na qual se observou crescimento foi a das mortes violentas com causa indeterminada. Foram 381 ao todo, 7,6% a mais que em 2017. Apesar disso, a proporção desses registros em relação ao total de mortes violentas apresentou queda de 3,1%.

Números do Atlas da Violência no Paraná

Crime20172018Variação (%)
Número de homicídios2.7592.443-16,8
Taxa de homicídios24,421,5-19,4
Homicídios de jovens1.3611.155-15,1
Homicídios de mulheres247211-14,6
Homicídios de mulheres negras3363+90,9
Homicídios de mulheres não negras207146-29,5
Homicídios de negros680670-1,5
Homicídios de não negros2.0451.747-14,6
Denúncias contra LGBTs5846-26
2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]