i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Acordo entre índios e Seed

Contratação de professores para tribos indígenas passará por aval de caciques

  • PorMarcos Xavier Vicente
  • 18/11/2020 09:38
  • Atualizado em 18/11/2020 às 11:52
Índios foram à Seed pedir mudança no edital de contratação dos professores PSS.
Índios foram à Seed pedir mudança no edital de contratação dos professores PSS.| Foto: Seed

Um grupo de índios ocupou a Secretaria Estadual de Educação (Seed) no bairro Água Verde, em Curitiba, da tarde de terça-feira (17) até o meio da manhã desta quarta-feira (18) O protesto foi contra os critérios de contratação de professores pelo Processo Seletivo Simplificado (PSS) para dar aula nas aldeias do Paraná.

Após reunião nesta quarta com o diretor da Seed, Gláucio Dias, ficou definido que não será realizada prova para contratação desses professores tanto paras escolas indígenas quanto quilombolas. Ou seja, será mantido o sistema antigo de contratação, com análise de títulos da Seed e aprovação do cacique de cada aldeia. A reunião foi acompanhada por representantes do Ministério Público Federal (MPF), Defensoria Pública da União (DPU) e Fundação Nacional do Índio (Funai). Com a decisão, os índios desocuparam a secretaria.

Receba um boletim diário com notícias do Paraná via WhatsApp

Neste ano, a Seed adotou prova para seleção de professores PSS, inclusive de aldeias indígenas. Entretanto, os  índios  exigiram que os professores das línguas guarani e kaigang não façam a prova, já que muitos não fizeram faculdade, apenas magistério. Além disso, no caso das 39 escolas indígenas do Paraná, a Seed deve respeitar autonomia dos povos indígenas.

A Seed já havia aceitado a reivindicação dos índios terça-feira. Mesmo assim, o grupo decidiu permanecer na Seed até que a decisão fosse oficializada em documento, o que ocorreu nesta quarta. O Paraná tem 377 professores PSS atuando em aldeias.

Por causa da ocupação, apenas setores essenciais da Seed funcionaram enquanto os índios ficaram no prédio. Boa parte dos servidores da secretaria teve de trabalhar de casa no sistema home office.

APP-Sindicato

A App-Sindicato – entidade que representa os servidores estaduais da educação – também fez protesto terça-feira contra a prova para contratação de professores PSS. O protesto foi no Centro Cívico, em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo do estado.

Representantes da APP-Sindicato foram recebidos pelo chefe da Casa Civil do governo, Guto Silva – o secretário de Educação, Renato Feder, não estava presente.

APP-Sindicato cobra o cancelamento da prova no dia 13 de dezembro para contratação de professores PSS, sendo mantido o sistema de contratação por avaliação de títulos. A alegação é de que o exame traria risco à saúde dos candidatos durante a pandemia de coronavírus. O edital é para contratação de no mínimo 4 mil professores PSS, número que pode ser maior conforme a demanda.

No dia 30 de outubro, um grupo de professores chegou a invadir a Seed exigindo uma reunião para falar da prova dos professores PSS, mas logo eles deixaram o prédio.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • E

    Ernani

    ± 0 minutos

    Professores contra o PSS! Novidade... Trabalhar que é bom, nada! O negócio é ficar em casa, recebendo seu dinheiro religiosamente, enquanto o povão tem que ralar, sem reclamar!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • M

      Marcus Pinheiro Machado

      ± 1 horas

      Indio quer apito.E vender balaio

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      Fim dos comentários.