i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Perguntas e respostas no PR

O que muda ao servidor com a troca da licença-prêmio pela licença-capacitação

  • PorCarlos Coelho
  • 16/10/2019 09:34
Servidores protestaram contra o fim da licença-prêmio durante a sessão plenária da terça-feira (15)
Servidores protestaram contra o fim da licença-prêmio durante a sessão plenária da terça-feira (15)| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Um controverso benefício a servidores públicos do Paraná teve seu fim decretado na terça-feira (15), em votação na Assembleia Legislativa. Em uma sessão tumultuada, os deputados votaram pelo fim da licença-especial (conhecida como licença-prêmio) e instituíram, no lugar, a licença-capacitação, para beneficiar funcionários que buscam um período de folga remunerada para se aperfeiçoar no serviço público.

RECEBA as notícias de Paraná pelo Facebook

O projeto de lei complementar depende apenas da votação de sua redação final, um processo protocolar, na sessão plenária de segunda-feira (21) no Legislativo para ir à sanção do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) - a proposta partiu do governo.

Em mais de um mês de tramitação, o projeto ganhou mudanças substanciais em seu texto. Entenda ponto a ponto como funcionará a extinção da licença-prêmio e a constituição da nova licença-capacitação:

O que acontece com o servidor que tem licença-prêmio a tirar? Ele perde o direito?

Não. Esse funcionário público poderá usufruir do período de descanso a que tem direito. Ele tem um prazo de dez anos para isso. Também pode receber em dinheiro, mas precisa fazer um requerimento. As regras para este requerimento ainda serão definidas, mas os pedidos de fruição ou conversão em pagamento deverão ser feitos em até um ano após a publicação da lei (sem data ainda). Os valores terão desconto de pagamento administrativo.

Quem tem direito ao residual da licença-prêmio?

Servidores públicos protegidos pela lei estadual 6.174/1970 (caso dos professores, funcionários de saúde do estado, etc.). O texto rege que os funcionários com cinco anos seguidos de trabalho público têm direito a três meses de folga remunerada.

Mudou algo para policiais militares?

O projeto de lei complementar aprovado pela Assembleia Legislativa já havia, ainda na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), alterado a exigência para os policiais militares. Antes, eles precisavam trabalhar dez anos seguidos para tirar seis meses. Com a alteração, o regime se assemelha ao dos servidores civis: cinco anos de trabalho para três meses de folga.

Somente servidores ligados ao governo são afetados?

Por legislação, não. A mudança afeta também servidores ligados ao poder Legislativo do estado e servidores do Ministério Público do Paraná, já que a lei alterada é a mesma que rege o estatuto dos dois funcionalismos. Servidores do poder Judiciário e Tribunal de Contas do Estado não são afetados.

A licença-prêmio acaba automaticamente após a publicação da lei?

Não. Uma das subemendas aprovadas pelos deputados estende o prazo para 90 dias de sua publicação para entrar em vigor.

Como irá funcionar a licença-capacitação?

Os servidores - civis ou militares - que estão atualmente na ativa poderão tirar três meses de folga remunerada a cada cinco anos, desde que comprovem um curso de aperfeiçoamento que o governo considere de interesse. Esse benefício não é acumulativo. Ou seja, um servidor com dez anos de trabalho não poderá pedir seis meses de licença. O prazo continuará sendo de três meses.

Qual é a carga horária mínima para a licença-capacitação?

Uma das subemendas aprovadas estipula que os cursos de capacitação que o servidor optar por fazer deverão ter carga horária mínima de 90 horas (presencial ou à distância).

Quais cursos serão permitidos?

A lista de possíveis cursos que o servidor pode escolher não está descrita no projeto de lei complementar e será, possivelmente, editada em decreto do governador.

Novos servidores terão o benefício da licença-capacitação?

Não. A nova modalidade só vale para os servidores atualmente na ativa. Ou seja, quem entrar no serviço público estadual após a lei entrar em vigor não terá direito nem a licença-prêmio nem a licença capacitação.

O que acontece agora, que a Assembleia aprovou o projeto de lei complementar?

Os deputados fazem a votação da redação final do projeto, um processo simbólico que apenas atesta que aquele texto é exatamente o que foi decidido nas votações anteriores. Isso ocorrerá nesta segunda-feira (21). A partir daí, o governador Ratinho Junior poderá sancionar a lei (determinar sua publicação), vetá-la (rechaçando o projeto) ou vetar pontos dele. Como a proposição veio de sua própria equipe, é improvável uma derrubada do texto. Ainda assim, ele pode vetar alguns pontos. Caso isso ocorra, os deputados analisarão os vetos e decidirão se os mantêm ou os recusam.

8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 8 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    MS

    ± 19 dias

    Parabéns, governador, está acabando com a educação no Paraná literalmente. Até o tradicional prédio colorido foi "implodido".

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pensatore

    ± 19 dias

    O Governo Ratinho Junior, seguindo o que fez seu mestre Richa, trata servidores do executivo como sendo o “bagaço da laranja”

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Pensatore

    ± 19 dias

    Os comissionados contratados na Reforma administrativa do Ratinho ganhando R$ 20 mil por mês, que ficam denegrindo a imagem dos policiais, professoras, agentes de saúde e enfermeiras, servidores que estão há 4 anos sem reajuste, assim como a mídia, deveriam ler nas entrelinhas dessa lei e ver que além de acabar com as licenças para os novos servidores, ao regularizar a lei o governo pode criar mecanismos para dificultar que os atuais servidores possam solicitar suas licenças.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JoacirSS

    ± 19 dias

    Simplesmente absurdo! Não só esta licença como as várias mordomias do funcionalismo público principalmente nos altos poderes. Se trabalham para o povo e o povo trabalha direto sem benefícios, logo, não deveriam ter benefícios que os que "pagam seus salários" não tem. Inacreditável que vivemos em um país de terceiro mundo, que faltam recursos básicos para o cidadão trabalhador e aí o funcionalismo público que deveria primeiro atender bem o povo parece que só estão lá pelos benefícios que querem cada vez mais e uma vez ganho não querem mais perder. Sem falar que o maior benefício que é a estabilidade mais atrapalha do que ajuda. Por essas e outras que tem que privatizar e/ou público-privada.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • M

      MS

      ± 19 dias

      Vc não sabe, realmente, do que fala. Esse discurso não cabe aqui.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    FABIO MAC

    ± 19 dias

    Essa licença de fato ja existia criaram algo com cara de novo apenas para acabar com a atual licença. E como sempre JUDICIARIO E TC continuam intocáveis !

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.