i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Operação Águas Claras

Sanepar é alvo de operação da PF que apura favorecimento de empresa em licitações

  • Por Célio Yano
  • 13/12/2019 08:41
  • Atualizado em 13/12/2019 às 16:07
Maços de dinheiro foram apreendidos pela PF. Estimativa é de que R$ 900 mil tenham sido pagos em propina.
Maços de dinheiro foram apreendidos pela PF. Estimativa é de que R$ 900 mil tenham sido pagos em propina.| Foto: Reprodução/Video Divulgação PF

A Polícia Federal (PF) cumpriu na manhã desta sexta-feira (13) oito mandados de busca e apreensão em Curitiba e Cascavel, em uma operação batizada de Águas Claras. A ação faz parte de uma investigação sobre possíveis fraudes ocorridas entre 2011 e 2016 que, segundo a PF, envolveriam pessoas ligadas à Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

RECEBA notícias do Paraná pelo WhatsApp

De acordo com a PF, licitações de obras de esgoto sanitário teriam sido fraudadas para favorecer uma empresa mediante o pagamento de propina no valor de aproximadamente R$ 700 mil a um funcionário aposentado da Sanepar. Segundo o delegado Sérgio Ueda, o servidor inativo, de Curitiba, teria procurado representantes da empresa, sediada no Oeste do estado, com a promessa de facilitar ou direcionar certames promovidos pela companhia de saneamento. “Em contrapartida ele teria recebido vantagens indevidas no período de 2011 a 2015.”

A polícia investiga ainda outros R$ 200 mil que também teriam sido pagos como propina pela mesma empresa à Sanepar e declarados como investimento em publicidade e patrocínio. Ueda diz que os valores teriam sido solicitados por um ex-diretor presidente da companhia, por intermédio de um assessor. Nenhum nome foi divulgado pela PF.

Nesta manhã, foram cumpridos seis mandados judiciais em Curitiba e dois em Cascavel, em residências de funcionários e ex-funcionários da Sanepar e de empresários. As buscas e apreensões foram autorizadas pela 9ª Vara Federal de Curitiba. Nos locais foram apreendidos celulares, documentos, pen drives, além de uma quantia em dinheiro ainda não contabilizada, em cédulas de real, dólar, euro e libra.

Sanepar diz que tomará medidas internas

Procurada pela reportagem, a Sanepar encaminhou nota em que afirma que está à disposição da PF para qualquer esclarecimento necessário; que a atual gestão da companhia não compactua com qualquer ato de corrupção e que tomará providências para apurar, internamente, condutas envolvendo empregados e fornecedores. Confira a nota na íntegra:

Em relação à Operação Águas Claras, deflagrada nesta sexta-feira (13), pela Polícia Federal, a Sanepar informa que está à disposição da Autoridade Policial para qualquer esclarecimento e/ou informação que seja necessária para o deslinde dos fatos ocorridos no período compreendido entre 2011 e 2016.

Importante ressaltar que a atual gestão da Companhia não compactua com qualquer ato de corrupção.

Diante disso, em respeito à população paranaense, a Sanepar informa que tomará todas as providências para apurar, internamente, os fatos e possíveis condutas envolvendo empregados e fornecedores, e que não medirá esforços na colaboração para a apuração e resolução da investigação conduzida pela Polícia Federal.

Em 2012, Sanepar foi alvo de outra operação da PF

Sete anos atrás, a Sanepar foi investigada em outra operação da PF, deflagrada em parceria com o Ibama. Na Operação Água Grande, a companhia chegou a ser classificada como uma “empresa de fachada”, porque, segundo as investigações, cobrava pelo tratamento de esgoto, mas não executava o serviço.

As suspeitas eram baseadas em testes feitos na água, que apontavam índices fora do permitido (como baixa oxigenação na água e presença de coliformes) nos locais de despejo de efluentes pelas estações de tratamento de esgoto.

A companhia sempre contestou a metodologia e o resultado dos testes, mas pressionada pela repercussão da operação policial, passou a tomar medidas efetivas para melhorar a estrutura, com investimentos em modernização de equipamentos. Em 2017, aderiu à chamada conversão ambiental, por meio da qual multas são reduzidas em troca da realização de projetos ambientais.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 10 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    Marcelo

    ± 0 minutos

    O que se pode esperar de uma empresa que não trata o proprio esgoto e ainda joga no Rio Iguaçú???

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • S

    Sr. Walker

    ± 13 horas

    Mais um brimo envolvido em grandes roubos do nosso suado dinheirinho. O ex-governador bunitinho Beto Lula Richa certamente já passou a fazer parte da história paranaense. Da pior maneira possível

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • R

    Ricardo

    ± 2 dias

    Parece q toda a quadrilha do Richa vai estar c ele na prisão....

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    David de Carvalho

    ± 2 dias

    A PIOR empresa pública (semi-privatizada) do Paraná. Além do péssimo serviço e das tarifas absurdas, agora temos a cereja do bolo: corrupção.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • V

      VivaoBrasil

      ± 2 dias

      david, diferente do que você acha, a Sanepar é considerada a melhor empresa de saneamento do Brasil. Infelizmente a corrupção não é privilégio da Sanepar.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Freitas

    ± 2 dias

    O "sogra fantasma" continua como membro do Conselho de Administração da Sanepar?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    Afonso Celso Frega Beraldi

    ± 2 dias

    Se cavocar acham mais

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    JOAO KROKER

    ± 2 dias

    FORA O QUE NÃO SE SABE.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    Deocy França

    ± 2 dias

    Empresa que primeiro cobra por anos o esgoto, para depois instalar o serviço. E você ainda não deve reclamar pois corre o risco de ficar sem o fornecimento de água. Serviço público terceirizado, de risco.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • A

      Ae Carvalho

      ± 2 dias

      Isto está acontecendo em Petropolis, RJ. Cobram pelo esgoto lançado aos efluentes!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.