i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Prestação de contas

“Meu compromisso é não quebrar o Paraná”, diz secretário ao ser cobrado sobre reajuste salarial

  • 19/02/2020 20:28
Secretário da Fazenda do Paraná, Renê de Oliveira Garcia Junior, presta contas na Assembleia Legislativa
Secretário da Fazenda do Paraná, Renê de Oliveira Garcia Junior, presta contas na Assembleia Legislativa| Foto: Orlando Kissner/Alep

Ao apresentar as contas de 2019 do governo do Paraná na Assembleia Legislativa, na terça-feira (18), o secretário da Fazenda, Renê de Oliveira Garcia Junior, foi questionado mais de uma vez por deputados sobre a possibilidade de o Executivo conceder em 2020 ao menos o reajuste salarial aos servidores públicos. Garcia Junior não deu uma resposta final sobre o tema, mas reforçou ao longo de todo o encontro com os deputados que a folha de pagamento já está dentro do “limite de alerta” e que o importante é "garantir pagamentos em dia".

RECEBA notícias do Paraná pelo WhatsApp

“Meu compromisso é não quebrar o Estado do Paraná. Não serei eu o algoz do Estado. O que é mais importante? Garantir a estabilidade do Estado ou de alguma forma ser complacente com aventura? Se eu atrasar um mês [a folha de pagamento dos servidores públicos], o PIB do Paraná cai meio por cento”, argumentou Garcia Junior. Em resposta ao deputado Soldado Fruet (Pros), o secretário da Fazenda ainda sugeriu uma visita a estados como Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, “para ver o que é desgraça”.

Fruet disse ao secretário que não se tratava de “generosidade”, e sim um “direito” dos servidores públicos. Também lamentou a forma como o reajuste salarial foi concedido no ano passado, escalonado e após uma tensa e longa negociação. “Não quero ser repetitivo, mas está chegando novamente a data-base e eu não consegui entender se a Fazenda está estudando a possibilidade de reajustar o salário. Ou, desculpa a brincadeira, vamos parcelar no cartão Bahia novamente, a perder de vista?”, disse ele.

Líder da oposição na Casa, o deputado Professor Lemos (PT) também criticou o reajuste salarial de 2019, acrescentando que as contas que o Executivo agora apresenta na Assembleia demonstram que “havia sim margem para reposição salarial, e na data certa”, ao contrário do discurso da base aliada de Carlos Massa Ratinho Junior (PSD).

Lemos lembra que o Paraná ainda está abaixo do limite prudencial imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) em relação a gastos com pessoal e defende que o governo estadual também tem condições de fazer as contratações necessárias para repor quadros. “Nós temos 200 delegados de polícia no Paraná, enquanto que Santa Catarina, que é menor, tem 400 delegados. Na saúde, tivemos uma queda brutal de servidores e tem filas de pacientes esperando atendimento público. De 2017 para 2019, foi uma redução de quase 5 mil servidores. Isso preocupa. Deveríamos ter mais de 11 mil servidores trabalhando na saúde e temos em torno de 7 mil”, criticou Lemos, durante entrevista à imprensa.

No plenário, ao receber questionamentos do líder da oposição, Garcia Junior iniciou sua fala com ironia. Disse que acreditava que ele e Lemos viviam em “mundos com realidades paralelas”. O secretário da Fazenda considera que os gastos com pessoal são “preocupantes” e que é necessário observar os parâmetros da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) – e não do Tribunal de Contas do Estado (TCE) – no momento de avaliar o comprometimento da folha de pagamento.

“É importante para o Estado saber a visão técnica emitida pelo Tesouro. Ele é o avalista em última instância das operações de crédito do Estado. E ele tem sua forma de apreciação das contas. Segundo os parâmetros da STN já estaríamos no limite prudencial”, explica Garcia Junior.

Em 2019, utilizando os critérios do TCE, somente o Executivo registrou um gasto com pessoal de 45% da receita corrente líquida, ultrapassando o limite de alerta definido na LRF, que é de 44,10%, mas ainda abaixo do limite prudencial, que é de 46,55%, e do limite legal (49%). De acordo com a Fazenda, os parâmetros do Tesouro levariam a outro cenário – o mesmo indicador chegaria a 50%, acima do limite legal.

Garcia Junior, que lembrou ser "amigo de Paulo Guedes há 38 anos", disse que não acha que servidores públicos sejam “parasitas ou coisa assim” – em referência a uma recente declaração do ministro da Economia - mas que se considerava uma pessoa “muito responsável”. “Não adianta a gente passar por momento de plenitude e sair gastando. É mais ou menos como uma pessoa que começa a beber. Tem o prazer momentâneo que é imediato, mas depois vem a ressaca, a cirrose”, comparou ele.

Em entrevista à imprensa, Garcia Junior também informou que as contratações de novos funcionários “estão todas condicionadas a determinados eventos ao longo do ano”. “Uma revisão terá que ser feita. Seja na contratação de novos quadros, na custódia dos presídios. Mas depende do fluxo de receita ao longo do ano”, indicou ele.

13 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 13 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • F

    FABIO MAC

    ± 2 dias

    Com os super gastos da ALEP E JUDICIARIO mais as sucessivas repasses ao aumento da folha desses orgaos mais MP TC fica dificil não quebrarem o Parana

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • D

    delvaloil de frança costa

    ± 2 dias

    Seu compromisso é administrar e empregar os impostos arrecadados em melhorias aos cidadãos paranaense. E o mais importante, ser justo nas suas ações agindo de maneira seria quando tomar uma decisão. O sr. por exemplo no final do ano passado, repassou verbas ao Poder Legislativo e Judiciário para que os funcionários daquelas casas, recebessem o aumento salarial. E deixou o Poder Executivo, Professores e policiais sem aumento, mesmo sabendo que esses profissionais estavam a cinco anos sem ter aumento em seus salários, Alegou que o Estado não tinha condições e pronto. Foi justo foi honesto da sua parte? a sua consciência que o diga.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Maquiavel

    ± 2 dias

    Se as contas estão pesadas, porque não mandar embora os milhares de comissionados do rato??

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALCIONE PRA

    ± 3 dias

    SÓ TENHO UMA PERGUNTA: POR QUE UM SECRETÁRIO QUE GANHA 23.634,10, SÓ DESCONTA 671,12 DE PREVIDÊNCIA? ESSAS CONTA ESTÃO CERTAS?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • J

      J. Campos

      ± 3 dias

      Estão certas. O valor equivale a 11% de R$ 6.101,06. 11% é a alíquota de de contribuição ao INSS para salários entre R$ 3.050,53 a R$ 6.101,06, sendo este o valor máximo. Como o Secretário não é servidor estatutário, contribui para o INSS. Espero ter ajudado.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ALCIONE PRA

    ± 3 dias

    VOCE E SEU GOVERNADOR JÁ ESTÃO QUEBRANDO, ******** DESGRAÇADO DOS INFERNOS! VOLTE PRA ***** DO LUGAR DE ONDE VEIO, *****!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • C

    Clovis Basoy

    ± 3 dias

    Cadê a coragem do Poder Executivo estadual para acabar com os repasses indevidos do Tesouro ao Poder Judiciário e ao MP?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • E

    Eden Lopes Feldman

    ± 3 dias

    Uma posição sensata e técnica, se os ilustres deputados estaduais querem aumento para se passarem por "ótimos políticos" junto aos funcionalismo público, entendam que são "péssimos políticos" para nós que pagamos impostos. Não questiono a capacidade técnica ou a necessidade de se manter um bom quadro de funcionários, mas a realidade é diferente para os contribuintes. Estamos cansados da excessiva carga tributária.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • M

    Mauro Gruber

    ± 3 dias

    Com milhares de "parasitas" apadrinhados nesse governo não sobra nada mesmo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • W

    WASHINGTON LUIZ ESPINOSA

    ± 3 dias

    Estado mal administrado, dá nisso ! Desculpa esfarrapadas...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    José Carlos

    ± 3 dias

    E se a população alegando não suportar mais tantos encargos também resolvesse dar calote e não pagasse mais impostos? o que será que aconteceria.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • J

      J. Campos

      ± 3 dias

      O caos

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • J

    José

    ± 3 dias

    Então porque você não vai cobrar a dívida do atlético junto ao Estado referente ao Estádio da copa?????????

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

Fim dos comentários.