Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Vacinação em Curitiba acontece no parque Barigui, em endereço batizado de Pavilhão da Cura
Vacinação em Curitiba acontece no parque Barigui, em endereço batizado de Pavilhão da Cura| Foto: Luiz Costa / SMCS

Prefeitos do Paraná vão pleitear junto ao governo do Estado e à Assembleia Legislativa que os professores e trabalhadores da área de educação sejam incluídos entre os primeiros grupos prioritários para receber a vacina contra a Covid-19. O objetivo é que, com isso, haja mais segurança para o retorno das aulas presenciais. Hoje, a maioria dos municípios paranaenses planeja iniciar o ano letivo no modelo remoto, somente com aulas a distância.

Receba as principais informações do Paraná pelo WhatsApp

O retorno às aulas na rede municipal foi discutido nesta quarta-feira (3), em reunião da Associação dos Municípios do Paraná (AMP). Durante o encontro, representantes das associações regionais apresentaram o posicionamento das prefeituras, que, na maioria, optaram por retomar as aulas no ensino remoto. Uma parcela menor vai iniciar as atividades no modelo híbrido, com parte dos alunos indo à escola e outra parte assistindo às aulas em casa.

"O que percebemos agora é que a população está dividida: tem aqueles pais que querem levar os filhos para a escola e aqueles que não querem, é uma decisão deles. Mas vai chegar o momento em que teremos que iniciar as aulas presenciais. Pode ser que não dê certo, que tenhamos que dar dois passos para trás, mas temos que procurar soluções", disse o presidente da AMP, Darlan Scalco.

Uma das alternativas, na avaliação do dirigente, é fazer com que os professores e trabalhadores da educação sejam vacinados o quanto antes contra o coronavírus. "Isso seria um grande avanço para que a volta às aulas possa ser um pouco mais segura", observa. Darlan acredita que isso possa ser feito na esteira do projeto encaminhado pelo governo estadual à Assembleia Legislativa nesta semana, que torna a educação presencial atividade essencial durante a pandemia.

Pelo Plano Estadual de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19, trabalhadores educacionais são o 12º grupo prioritário, atrás de trabalhadores da saúde, idosos e trabalhadores de forças de segurança. O deputado estadual Plauto Miró (DEM) protocolou nesta semana um projeto de lei propondo que professores, funcionários do sistema de ensino e agentes de segurança pública sejam imunizados já na Fase 01 do Programa Estadual de Vacinação.

3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]