Polícia Militar do Paraná
Polícia Militar do Paraná| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo/ Arquivo

As restrições impostas pela pandemia do coronavírus vão fazer com que os festejos de Natal sejam diferentes neste ano. Além da recomendação para reunir um número pequeno de pessoas, evitando aglomerações, o governo do Paraná também está orientando para que a ceia de Natal, realizada tradicionalmente à meia-noite do dia 24, seja antecipada. O objetivo é evitar que as pessoas infrinjam o toque de recolher imposto em todo o estado, que proíbe a circulação de pessoas entre as 23h e 5 horas.

Receba as notícias do Paraná pelo WhatsApp

"A orientação da secretaria é que a população possa fazer a ceia de Natal antes das 23h. Isso vai fazer com que se cumpra o decreto, que proíbe a circulação de pessoas depois desse horário", afirmou o secretário de Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, em entrevista ao Bom Dia Paraná, da RPC. Ele também recomendou que as reuniões familiares tenham, no máximo, 10 pessoas, para evitar aglomerações.

Desde o dia 2 de dezembro está em vigor o decreto que instituiu o toque de recolher em todo o Paraná. Das 23h às 5h é permitida a circulação de pessoas nas ruas apenas para atividades e serviços considerados essenciais, como profissionais de saúde, transporte coletivo e privado, serviços de alimentação, transporte e entrega de cargas. Também está proibida a venda e consumo de álcool em espaços de uso público e coletivo nesse período. A medida segue em vigor até o dia 28.

De acordo com o secretário, a Polícia Militar e os órgãos de segurança estarão nas ruas fiscalizando o cumprimento do decreto. "Vamos usar o bom senso, orientando que as pessoas vão para casa. Nosso objetivo é que a população nos ajude nesse momento", frisou Marinho.

8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]