i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Educação

Volta às aulas presenciais será gradual. Confira o que já está definido

    • Tribuna do Paraná
    • 16/07/2020 16:25
    Aulas estão suspensas por causa da pandemia do novo coronavírus
    Aulas estão suspensas por causa da pandemia do novo coronavírus| Foto: Pixabay

    O retorno para a sala de aula dos alunos da rede pública e particular do Paraná seguirá um protocolo com pontos importantes para uniformizar e dar segurança à retomada. Neste plano, algumas medidas já estão certas como a volta escalonada por faixa etária, turmas divididas e recreios em horários diferentes. Além disto, se tiver um caso confirmado dentro da escola do novo coronavírus, o colégio irá fechar por 14 dias. A data da volta, no entanto, segue um mistério. A Secretaria de Estado da Educação (Seed) depende do desenvolvimento da doença nos municípios para bater o martelo.

    Notícias quentinhas do Paraná no seu WhatsApp

    Desde o dia 20 de março, as aulas presenciais estão suspensas no Paraná. As atividades estão sendo realizadas via internet com a participação de professores e uma equipe preparada para seguir com o ensino à distância. Com o objetivo de dar segurança a todos os envolvidos, um protocolo de segurança foi criado para não dar brecha para a contaminação.

    A ideia é apresentar até o fim do mês de julho a versão completa do protocolo. Ao lado de epidemiologistas, representantes ligados à educação estadual e ao Sindicato das Escolas Particulares (Sinepe), irão oficializar o documento. Turmas divididas em salas de aula e aulas online, por faixa etária; recreio em horários diferentes; e, na sala de aula, afastamento de 1,5 metro entre os alunos - com turmas de no máximo 20 a 25 alunos. Qualquer caso de coronavírus colocará a escola inteira em quarentena, fechada por 14 dias.

    De acordo com a presidente do Sinepe, Esther Cristina Pereira, o escalonamento de grupos é para evitar aglomerações. “Não tem como voltar todo mundo de uma vez só. Estamos atentos ao que está sendo adotado em outros países, como Israel, Singapura, Japão e Finlândia, onde as aulas começam ser retomadas”, relatou.

    Na rede estadual, não deve ser diferente, de acordo com o secretário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder. “O que eu visualizo é metade dos alunos de uma turma vai em um dia e a outra metade no outro. Os que não vão à escola presencialmente, acompanham remotamente. Ao menos nas primeiras semanas”, comentou Renato.

    Na semana passada, o governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), relatou que acha complicado o retorno das aulas antes de setembro. "Falar uma data da volta às aulas seria falsidade. Montamos um comitê de avaliação e confesso que antes de setembro acho difícil”, disse à época o governador, em entrevista para a RPC TV.

    8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 8 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    • E

      Eliana Prodossimo

      ± 0 minutos

      A questão não é perder um ano, a questão é perder a vida. Nas escolas particulares será bem mais fácil mas, nas escolas públicas ficará difícil o retorno. Muitos pais transferiram seus filhos das particulares para as públicas, assim evitariam de continuarem pagando as mensalidades durante 2020. Pois bem, este ano eles continuarão, como ficará as salas de aula com quase 50 alunos? Levará uma semana para que o professor passe o mesmo conteúdo para todos. Coitado do professor!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • A

      ALVARO JOSE JUNQUEIRA NUNES

      ± 3 dias

      O tal pico não chega nunca, ele é político! Crianças tem imunidade, caso surja UM caso, nova quarentena! Ora, isolem o contaminado, façam testes e a vida segue. Entre ignorância e má fé não sei o que prevalece nas decisões. Talvez as duas. O discurso das autoridades é bonito, mas já estamos perdendo a paciência.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      1 Respostas
      • N

        Nikoski.M.A

        ± 3 dias

        Já perdemos a paciência a muito, falta ação...... Existem forças sinistras agindo na pandemia em todo o Brasil..... se o povo não acordar e deixar esta estória de "hoje foi opior dia' um zilhao de mortos,,," ' A curva só sobe, e mais e mais contaminados aparecem".... " aí meu Deus, só um novo Lockdown mais severo ,salvará os Paranaenses" aí não tem jeito povo, acordem...

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • F

      Francisco c Junqueira

      ± 3 dias

      Só em setembro? Reino Unido e vários outros países já voltaram e lá a pandemia atingiu praticamente na mesma época que aqui. Realmente o eterno pico da pandemia no Brasil é uma realidade.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • G

      GUILHERMO BRASIL RASQUIN

      ± 3 dias

      Isso aí é bizarro

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • S

      Silvana Moreira

      ± 3 dias

      A ideia de escalonar, recreios em horários diferentes é um absurdo no fundamental, anos finais. Pense, as merendeiras cozinhando o tempo todo, não é restaurante. Cinco aulas, e o professor faz o seu lanche que horas???? Já que ele tem que correr para entrar na sala da turma com aula. Coisa de quem não vive a realidade das escolas...em especial a escola pública.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • D

      DEIZI DINNIES HENNING SILVA

      ± 4 dias

      Desde que secretarias de saúde estejam preocupadas com a proteção da vida de professores e demais funcionários dentro de uma escola, o que eu duvido, até podemos voltar, mas caso contrário de jeito nenhum, não só alunos, nós temos familiares em casa, pessoas idosas. Há muito no que se pensar. Castro - Paraná. Sem contar a falta de leitos de UTI nas cidades, pelo amor de DEUS, QUEREM MORTES.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      1 Respostas
      • J

        JRipp

        ± 3 dias

        Vários outros setores estão funcionando: mercados, farmácias, delivery, indústria... a vida desses profissionais tbm não conta? No entanto, estamos trabalhando com as devidas precauções. Quem tem comorbidade ou mora com grupo de risco deve trabalhar remotamente ou ficar em layoff. O que não dá é as crianças perderem um ano de ensino e/ou exigir que os pais ensinem seus filhos e ainda saiam para trabalhar o dia todo.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    Fim dos comentários.