Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
As visitas guiadas no Paço da Liberdade aceitam grupos de até 5 pessoas.
As visitas guiadas no Paço da Liberdade aceitam grupos de até 5 pessoas.| Foto: Hugo Harada/Arquivo Gazeta do Povo

Você sabe onde foi instalado o primeiro elevador de Curitiba? E a localização do primeiro Mercado Municipal da cidade? A resposta para essa e outras curiosidades você pode descobrir nas visitas guiadas no Paço da Liberdade!

Inaugurado em fevereiro de 1916, o Paço da Liberdade é o único patrimônio histórico de Curitiba tombado três vezes. Isto é: em esfera municipal, estadual e federal. E àqueles que se interessam por história, uma novidade: o espaço voltou a receber o público para as visitas guiadas.

>> Leia também: Espaços culturais reabrem em Curitiba; confira exposições para ver durante a semana

Gratuitas, as visitas acontecem às terças, quartas, quintas e sextas-feiras, em três opções de horários: às 10h30, 13h30 e 15h30. Por conta da pandemia, as visitas estão limitadas a cinco pessoas por grupo, preferencialmente da mesma família. As visitas duram meia hora, mas de acordo com a gerente executiva do Sesc Paço da Liberdade, Celise Niero, o tempo pode variar de acordo com o interesse do visitante.

Visitas guiadas no Paço da Liberdade: faça sua inscrição

Para participar é preciso fazer uma pré-inscrição online através do site do Paço da Liberdade (clique aqui). Para quem ainda não possui cadastro no Sesc, são solicitadas uma série de documentos, como foto, comprovante de endereço e CPF, por exemplo. Já quem possui cadastro precisa apenas do número do CPF ou número de matrícula Sesc.

Quem preferir uma experiência digital, mas sem a mediação, pode acessar o Tour Virtual do Paço da Liberdade (clique aqui). A partir de imagens, é possível passear pelo interior da edificação. 

Curiosidades do Paço

O primeiro elevador de Curitiba foi instalado no Paço da Liberdade.
O primeiro elevador de Curitiba foi instalado no Paço da Liberdade.| Antônio More/Agência de Notícias Gazeta do Povo

Localizado na Praça Generoso Marques, o Paço hoje abriga um centro cultural mantido pelo Sesc Paraná. O local conta com café, biblioteca, sala de cinema, livraria, bem como espaço para exposições e shows, por exemplo. Mas nem sempre foi assim. O espaço já foi Mercado Municipal, prefeitura de Curitiba e também sede do Museu Paranaense. Assim, o espaço abriga mais de um século de histórias curitibanas, muitas das quais serão desveladas durante a visita guiada.

Uma das curiosidades que os visitantes encontrarão são vestígios do antigo Mercado Municipal, que funcionou no local entre 1874 e 1912. Durante a revitalização realizada em 2008, foram descobertos partes do piso e das paredes do antigo Mercado Municipal. Hoje, esses vestígios da história estão acessíveis ao público. Entre os destaques também está a possibilidade de visitar a sala do prefeito Cândido de Abreu, com a reprodução de seu gabinete e peças originais.

A sala Cândido de Abreu pode ser visitada nas visitas guiadas do Passeio Público.
A sala Cândido de Abreu pode ser visitada nas visitas guiadas do Passeio Público.| Maria Luiza Pereira Joaquim Gomes/Sesc Paço da Liberdade

“Considerando o direito do acesso à cultura e aos bens culturais, sempre procuramos deixar todos os espaços abertos ao público, apenas restringindo-os quando ocupados em atividades ou pela administração do prédio”, afirma a gerente executiva do Sesc Paço da Liberdade, Celise Niero.

Assim, a visita é bastante completa e traz um panorama geral tanto dos aspectos históricos, quanto detalhes arquitetônicos da edificação.

Educação patrimonial

As visitas guiadas no Paço da Liberdade são um dos vários projetos desenvolvidos pelo Sesc voltados à educação patrimonial. Entre eles estão, também, a oferta de oficinas e cursos que podem ser conferidos no site do Paço (clique aqui).

“O trabalho de Educação Patrimonial no Sesc Paço da Liberdade com público escolar é bastante consistente, já tendo recebido o prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade em 2011”, enfatiza Celise. “Com a pandemia, estas atividades com alunos ficaram restritas. Para nos adaptarmos a este novo momento, atualmente também oferecemos cursos e oficinas virtuais em Educação Patrimonial, que constam em nossa grade de programação.”

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]