i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Tragédia

Avião tinha falha no motor, afirma testemunha de acidente que matou deputado

Deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB) e outras duas pessoas morreram em um acidente aéreo no interior do Paraná neste domingo (22)

  • PorSidnei Muran
  • Paula Freitas (PR)
  • 22/07/2018 20:36
Destroços do avião que levava o deputado estadual Bernardo Ribas Carli. | Corpo de Bombeiros/Divulgação
Destroços do avião que levava o deputado estadual Bernardo Ribas Carli.| Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

O agricultor Adilson Batista estava na residência do pai, na área rural de Paula Freitas, Sul do Paraná, quando testemunhou o acidente que matou o deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB) e outras duas pessoas, na manhã deste domingo (22). Segundo ele, o avião parecia ter falhas no motor. “Ele passou duas vezes em cima da casa do pai com o motor pifando e caiu aqui”, contou. Fragmentos da aeronave ficaram bem próximos da moradia que fica ao lado do lote de terras em que aconteceu o acidente (veja no mapa ).

O avião – um bimotor de pequeno porte -– caiu no terreno de Jair Cubas, patrão de Batista, no meio de uma plantação de eucaliptos. A testemunha disse ter procurado primeiro em um terreno ao lado, mas depois viu o local exato em que estavam os destroços. A localidade fica na comunidade de Bela Vista, área rural do município. Em seguida, o agricultor comunicou a Polícia Militar sobre o acidente.

Leia também: Deputado era herdeiro político de família tradicional de Guarapuava

As causas da tragédia estão sendo investigadas, mas o relato indica que a aeronave perdeu altura e começou a descer sobre os eucaliptos. Após bater nas copas mais altas, foi se fragmentando e, de acordo com os relatos, houve uma explosão ao cair no chão. Segundo fontes que estavam a trabalho no local do acidente, ficou impossível identificar o prefixo ou modelo do avião apenas pelos destroços.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros estavam fazendo guarda do local, durante a tarde e início da noite de domingo. O isolamento mantinha curiosos e profissionais de imprensa a certa distância, enquanto aguardavam autoridades do Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) para realizarem a perícia e liberarem a área.

Corpo de Bombeiros e Polícia Militar isolam a área onde ocorreu o acidente.Sidnei Muran/Gazeta do Povo

Leia também: Governo decreta luto. Veja repercussão

Trajeto

O avião saiu de Guarapuava com destino a União da Vitória. Os dados da decolagem detalham que a aeronave era um Piper PA-34-220T Seneca V, prefixo PR-DMC, operado por Siderquímica Indústria e Comércio de Produtos Químicos S/A. Além de Bernardo Ribas Carli, embarcaram o piloto, Laércio Tavares e o copiloto Luis Fernando Correa de Souza.

O parlamentar teria agenda política e iria participar da tradicional festa do motorista em União da Vitória, com o prefeito Santin Roveda (PR). “Eu achei que ele viria de carro”, disse o prefeito. “Eu imagino que o piloto deveria ter consciência que União da Vitória é fechada”, afirmou Roveda sobre as condições atmosféricas que dificultam pousos e decolagens no Aeroporto Municipal José Cleto.

Roveda recebeu uma mensagem de Carli, pouco antes da decolagem de Guarapuava, perto das 8h50, informando que ele iria de avião. O prefeito então foi ao aeroporto da cidade, onde horas depois recebeu informação sobre a tragédia. O governo do estado e a Assembleia Legislativa decretaram luto de três dias.

O parlamentar

Bernardo Ribas Carli era irmão do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, que foi condenado pela morte de dois jovens em um acidente de trânsito em Curitiba, em 2009.

Natural de Guarapuava, no centro-sul paranaense, Bernardo Carli era administrador de empresas e cumpria seu segundo mandato como deputado estadual. Aos 32 anos, era o herdeiro político da tradicional família da cidade.

O corpo do deputado será velado na prefeitura de Guarapuava, em cerimônia aberta ao público a partir das 8 horas desta segunda-feira (23).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.