i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
paraná

Copel prorroga desconto na tarifa rural desde que governo pague a conta

Benefício, que existe desde 2007, é de 60% a menos na energia entre 21h30 e 6h. São cerca de 12 mil beneficiados, a um custo anual de R$ 36,7 milhões à companhia

  • PorEuclides Lucas Garcia
  • 12/12/2018 21:34
Na avicultura, a energia elétrica representa 20% do custo operacional para os produtores. | Daniel Caron/Gazeta do Povo
Na avicultura, a energia elétrica representa 20% do custo operacional para os produtores.| Foto: Daniel Caron/Gazeta do Povo

Por unanimidade, o Conselho de Administração da Copel aceitou estender até março do ano que vem o desconto de 60% no valor da energia elétrica consumida por produtores rurais do Paraná entre 21h30 e 6h. A companhia, porém, exige do governo do estado uma manifestação até 15 de janeiro de que assumirá a responsabilidade pelo pagamento do subsídio. Também será necessário informar à empresa o interesse pela continuidade do desconto e a forma como ele será custeado nos meses seguintes.

Desde 2007, produtores rurais paranaenses são beneficiados pela tarifa rural noturna, uma cobrança diferenciada criada por um Termo de Cooperação Técnica entre a Copel e a Secretaria de Estado da Agricultura. Inicialmente, a previsão era de que o subsídio acabasse em 2012. Mas, ano após ano, ele vinha sendo renovado pela Copel. Em meados de novembro deste ano, porém, produtores começaram a receber um comunicado da companhia, informando que o benefício só duraria até o dia 31 de dezembro de 2018.

LEIA TAMBÉM: Deputados ignoram alertas e engatilham mudanças na Paranaprevidência

O informe assustou os cerca de 12 mil beneficiados pela tarifa noturna. Isso levou aliados do governador eleito Ratinho Junior (PSD) a pressionarem a governadora Cida Borghetti (PP) para que, na condição de chefe do maior acionista da Copel, garantisse que a companhia prorrogasse novamente o subsídio. Cida, então, encaminhou uma determinação à empresa solicitando que o benefício valesse por mais um ano. “O período é suficiente para que o próximo governo avalie, em conjunto com o setor produtivo, a melhor forma de manutenção do benefício”, dizia o ofício.

O documento da governadora, no entanto, não tinha qualquer efeito prático. Apesar de o Executivo estadual ser o acionista majoritário da companhia, os demais precisavam concordar com a decisão. O maior impasse era a questão financeira do subsídio. Com a nova legislação brasileira de concessões públicas, a Copel não pode mais arcar com os R$ 36,7 milhões do desconto ofertado aos produtores rurais do Paraná – o valor é uma projeção para 2019.

JOÃO FREY:Em discurso de despedida, Requião diz que sai do Senado, mas não da vida pública

Por isso, nesta quarta-feira (12), o Conselho de Administração da Copel entendeu que era necessário levar em conta “o período de transição de governo e a necessidade de prazo para estruturação quanto à forma de custear a redução de tarifa”. O CAD decidiu prorrogar o benefício de janeiro a março, com a condição de que o governo do estado se comprometa a ressarcir a empresa. Se isso não ocorrer, a companhia vai cobrar as tarifas dos produtores rurais sem o desconto de 60% e de forma retroativa ao dia 1º de janeiro.

Procurado pela reportagem, o governador Ratinho Junior ainda não se manifestou sobre o assunto.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
  • Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.