Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Polícia Militar deixa colégio de Medianeira com mochila de aluno que atirou em colegas | Guia Medianeira/Colaboração
Polícia Militar deixa colégio de Medianeira com mochila de aluno que atirou em colegas| Foto: Guia Medianeira/Colaboração

Dois estudantes ficaram feridos na manhã desta sexta-feira (28) depois de serem atingidos por tiros disparados por um colega de 15 anos. O caso - a principio motivado por bullying - foi dentro de uma escola estadual da cidade de Medianeira, no Oeste do Paraná, próximo das 8h30. Segundo a polícia, os alunos atingidos não eram o alvo do ataque.

Uma das vítimas, de 18 anos, chegou a ser transferido para um hospital de Foz do Iguaçu, onde passou por exames clínicos mais específicos. Ele corre o risco de ficar paraplégico e, por isso, será encaminhado ainda no fim da tarde desta sexta para o Hospital do Trabalhador de Curitiba, referência em cirurgias ortopédicas de alta complexidade. O garoto está com a bala alojada em uma das vértebras, mas seu quadro de saúde é estável.

O estudante que teve ferimentos leves foi atendido no Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Luz, em Medianeira, e liberado logo em seguida.

Durante a tarde, foi confirmado o envolvimento de um segundo aluno no tiroteio, também de 15 anos. Tanto os estudantes que levaram os tiros como o que disparou e o que o amparou a ação são adolescentes e frequentam aulas do Ensino Médio do Colégio Estadual João Mondrone. A escola tem cerca de 1,3 mil matrículas e também atende alunos do Ensino Fundamental.

LEIA TAMBÉM: Lava Jato aponta como a corrupção fez o pedágio no Paraná ser tão caro

A Secretaria de Estado da Educação informou que o estudante que estava com a arma inicialmente atirou contra um colega de classe, o atingindo nas costas e, depois deu vários outros tiros pelo colégio. Nisso, um outro aluno foi ferido de raspão no joelho.

A polícia confirmou também que o atentado foi premeditado . Isso porque na casa de um deles foram encontrados diversos indícios do ataque, como recortes de casos de tiroteios registrados em escolas e universidades estadunidenses.

Garrucha e material apreendido com o alunoGuia Medianeira/Colaboração

Arma e bombas caseiras

Em nota, a Polícia Militar acrescentou que os dois estudantes que participaram do crime usaram uma garrucha de calibre .22. Com eles, foram encontradas 65 munições de calibre .22 intactas, seis munições de calibre .22 deflagradas, três caixas de bombinhas tipo rojão com 56 unidades, uma faca, duas bombas de fabricação caseira.

Para conter o adolescente que estava com a arma, a Polícia Militar teria disparado cinco tiros, conforme mostrou o jornal Meio-dia Paraná, da RPC TV.

As aulas no colégio foram dispensadas e devem ser retomadas na segunda-feira (1°.).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]