i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
2019

Gestão Ratinho Junior abre ‘dança das cadeiras’ no Legislativo

Ao menos quatro políticos eleitos em outubro já confirmaram participação no primeiro escalão do governo do Paraná, abrindo espaço para seus suplentes

  • PorCatarina Scortecci
  • 03/01/2019 19:03
 | Marcelo Andrade/Gazeta do Povo
| Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

O início da gestão Ratinho Júnior (PSD) no governo do Paraná deve gerar um troca-troca em cadeiras da Câmara dos Deputados, da Assembleia Legislativa e até da Câmara de Curitiba. Isso porque o novo chefe do Palácio Iguaçu convidou parlamentares para postos no Executivo. Além disso, o próprio governador do Paraná, ao renunciar ao mandato de deputado estadual para tomar posse no Executivo, abriu a vaga para um suplente. Trata-se de Luís Corti (PSC), que já havia passado pela Casa na atual legislatura (2015-2019). 

Corti, contudo, fica apenas durante um mês no exercício do mandato, já que a nova legislatura (2019-2023) se inicia no dia 1º de fevereiro de 2019, quando tomam posse os deputados estaduais eleitos em outubro do ano passado.

SAIBA MAIS: Ratinho desiste de convocar deputados e reforma administrativa será votada só em fevereiro

O deputado estadual reeleito Guto Silva (PSD) já tem respondido como secretário-chefe da Casa Civil no governo do Paraná. Em seu lugar, entrou Chico da Princesa (PDT), que também fica apenas um mês na cadeira. Em fevereiro, na nova legislatura, a licença de Guto Silva para atuar no Executivo gera uma vaga para a Cantora Mara Lima (PSC), primeira suplente da coligação formada por PSC e PSD. 

Outros três parlamentares já anunciados como integrantes do primeiro escalão de Ratinho Júnior vão assumir oficialmente os postos no Executivo somente em fevereiro. 

No primeiro Diário Oficial do Estado do Paraná da gestão Ratinho Júnior, divulgado nesta quarta-feira (2), consta que o deputado federal reeleito Sandro Alex (PSD) fica nomeado secretário de Infraestrutura e Logística a partir de 4 de fevereiro de 2019. Com a licença de Sandro Alex no próximo mês, Evandro Roman (PSD) pega a vaga. Evandro Roman é deputado federal atualmente, mas não se reelegeu. Nas urnas de outubro, ele ficou como primeiro suplente da coligação Muda Paraná (PSD-PSC-PR-PPS-PODE).

VEJA TAMBÉM:  Concessionária deixa de prestar serviços de socorro em rodovias do PR

O deputado estadual Ney Leprevost (PSD), eleito deputado federal, se tornará secretário de Ratinho Júnior a partir de 6 de fevereiro de 2019. Ele vai ficar responsável por uma pasta chamada “Justiça, Família e Trabalho”, que, na prática, une as atuais Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos e Secretaria da Família e Desenvolvimento Social. Em fevereiro, Leprevost abre uma vaga na Câmara dos Deputados para Stephanes Júnior (PSD), segundo suplente da coligação Muda Paraná. 

Em Curitiba, na Assembleia Legislativa, o deputado estadual reeleito Márcio Nunes (PSD) também só assume oficialmente o posto na gestão Ratinho Júnior no mês de fevereiro. No Diário Oficial, consta que ele foi nomeado para ser secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos a partir de 1º de fevereiro de 2019. Na Assembleia Legislativa, quem entra é Hussein Bakri (PSD), atual deputado estadual, e derrotado na tentativa de reeleição, em outubro do ano passado. Bakri ficou como segundo suplente da coligação formada por PSC e PSD e deverá ser o líder do governo Ratinho Júnior no Legislativo.

LEIA MAIS:  Traiano alfineta Cida por verba que a Assembleia não recebeu, mas que não ia usar

A Câmara de Curitiba também foi afetada pelo troca-troca. 

Nesta quarta-feira (16), o jornalista Herivelto Oliveira (PPS) tomou posse como vereador da capital, no lugar de Helio Wirbiski (PPS). O pepessista foi nomeado na segunda-feira (14) como diretor-presidente do Instituto Paranaense de Ciência do Esporte (IPCE), autarquia do governo do Paraná.

Há mais uma provável troca. Em dezembro, o vereador Felipe Braga Côrtes (PSD) anunciou em redes sociais que tinha aceitado o convite de Ney Leprevost para assumir o cargo de diretor do Departamento de Apoio à Pessoa com Deficiência e de Políticas Públicas para Acessibilidade, no âmbito da futura Secretaria da Justiça, Família e Trabalho. Em seu lugar, na Câmara de Vereadores, deve assumir o suplente Alex Rato (PSD).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
  • Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.