Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Marcelo Pinto/APlateia
| Foto: Marcelo Pinto/APlateia

O governo do Paraná restringiu, a partir desta quinta-feira (24), o uso da frota oficial do estado, em decorrência da greve dos caminhoneiros. A governadora Cida Borghetti (PP) emitiu uma orientação para que apenas veículos relacionados a atividades essenciais – como ambulâncias e viaturas das polícias Civil e Militar, além dos veículos do Corpo de Bombeiros – continuem a operar normalmente.

Os demais carros oficiais devem permanecer nos pátios e só serão usados em caráter emergencial. De acordo com a determinação da governadora, esses veículos precisarão ser liberados mediante autorização expressa da direção-geral do órgão que solicitou o uso.

LEIA TAMBÉM: Falta de combustível, de ônibus e sem aulas: o caos no Paraná gerado pela greve

Em nota publicada pela Agência Estadual de Notícias – órgão oficial de comunicação do governo –, o estado reconhece que “a reposição de combustíveis está prejudicada em várias regiões do Paraná”.

A assessoria de comunicação do governo informou que o Palácio Iguaçu está monitorando a greve dos caminhoneiros e seus reflexos. Por enquanto, o único pedido de apoio partiu da prefeitura de Curitiba, que solicitou que viaturas da Polícia Militar (PM) ajudassem a escoltar caminhões-tanque que transportam combustíveis a postos. Caso outros municípios apresentem pedido semelhante, o governo pretende avaliar a possibilidade de atender à demanda.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]