Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 |
| Foto:

Cerca de 43% dos curitibanos atribuíram nota zero aos partidos políticos em um índice de confiança nas instituições que varia de 0 a 10. A informação está na pesquisa que embasa o Índice de Democracia Local, realizado pelo Instituto Atuação, e foi obtida após a realização de 900 entrevistas em todas as regiões da cidade. Dos entrevistados, apenas 11% avaliaram os partidos políticos com notas entre 6 e 10. A nota 10 foi a escolha de apenas 1% dos entrevistados. 

VEJA OS DADOS:A qualidade da democracia em Curitiba

O dado coincide com o que se percebe em cenário nacional. De acordo com dados da pesquisa Latinobarómetro, 51,4% dos brasileiros não têm nenhuma confiança nas agremiações políticas. Por outo lado, apenas 1% dos entrevistados disseram ter muita confiança. Na América Latina, a desconfiança dos brasileiros em relação aos partidos só é menor que a registrada em El Salvador e Honduras. 

LEIA TAMBÉM:Ele é um “arroz de festa” de audiências públicas. E faz um baita bem à democracia

Instituições e relações

Atrás dos partidos políticos no ranking de nota zero no quesito confiança estão a Câmara Municipal (32,1%); o governo federal (29,1%); o governo estadual (27,2%); o governo municipal (22,8%); e o Judiciário (15,1%).

A desconfiança não impera apenas a respeito das instituições, mas também nas relações interpessoais. Para 84,2% dos entrevistados, somente amigos e familiares são confiáveis; a maioria das pessoas, não. Em relação a essa confiança interpessoal, com base nos dados do Latinobarómetro, apenas 7,4% dos brasileiros acreditam que se pode confiar na maioria das pessoas. O índice é o menor da América Latina, onde a média é de 16,7%.

EM CURITIBA:Problemas da democracia estão mais na sociedade que nas instituições

No relatório em que analisa os resultados da pesquisa, o Instituto Atuação demonstra preocupação com essa falta de confiança dos cidadãos. 

A cultura de confiança mútua gera uma rede de relações recíprocas, a ‘liga’ que conecta a sociedade. Quanto maior o capital social [as ligações entre os indivíduos], maior a percepção de sentido comunitário, e, assim, mais forte é o espaço público comunitário. Quanto menor o capital social, menor a confiança mútua. Desenvolver cultura democrática requer, portanto, gerar confiança entre as pessoas.

Instituto Atuação
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]