i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Natal na crise

Prefeitura não vai pagar sozinha o Natal em Curitiba. Veja como a conta será dividida

Segundo a administração da capital, os eventos de Natal custaram R$ 1,2 milhão, dos quais R$ 401 mil sairão dos cofres do município

  • PorJoão Frey
  • 13/12/2017 19:19
Árvore de Natal do Parque Barigui foi custeada pela Volvo. | Marco Charneski/Tribuna do Paraná
Árvore de Natal do Parque Barigui foi custeada pela Volvo.| Foto: Marco Charneski/Tribuna do Paraná

A intensa programação de Natal organizada pela prefeitura de Curitiba destoa do discurso de austeridade e das seguidas medidas de ajuste fiscal que a administração da capital vem adotando desde o início de 2017. Em um ano em que não conseguiu, por exemplo, pagar o reajuste dos servidores municipais, a solução do prefeito Rafael Greca (PMN) para garantir as celebrações natalinas foi a parceria com empresas privadas.

No total, a programação batizada de “Luz dos Pinhais: Natal de Curitiba” vai custar R$ 1,2 milhão. No valor estão computadas árvores de natal espalhadas pela cidade, a decoração natalina em pontos do Centro, as luzes decorativas, estruturas para eventos, além camisetas e bottons para divulgação. Deste valor, R$ 401 mil serão pagos pela prefeitura. O restante das despesas, de acordo com Executivo, ficará sob responsabilidade de empresas privadas e da Caixa Econômica Federal.

LEIA TAMBÉM: Câmara de Curitiba aprova orçamento de R$ 8,7 bilhões para 2018

Os Supermercados Condor destinaram R$ 450 mil para a instalação de flâmulas e árvores de Natal em diversas regionais da cidade; a Volvo direcionou cerca de R$ 150 mil para a árvore e iluminação natalina dos parques Tanguá e Barigui, e a Caixa Econômica vai financiar os eventos da programação oficial com R$ 200 mil.

Além dessas empresas, outras instituições propuseram iniciativas próprias que passaram a integrar a programação oficial. A orquestra filarmônica da Unicesumar, por exemplo, fez uma apresentação no Jardim Botânico, a Rumo Logística colocou a Maria Fumaça para circular com decoração natalina e o Bradesco manteve o tradicional coral de Natal do Palácio Avenida.

Segundo Tatiana Turra Korman, presidente do Instituto Municipal de Turismo (IMT) – autarquia que coordenou os eventos natalinos na cidade –, os recursos doados pelos parceiros privados não entraram no caixa da prefeitura. Com o aval do Executivo, as empresas contrataram diretamente os serviços combinados.

Contrapartidas

As parcerias para apresentações de grupos natalinos foram feitas pela prefeitura por meio de um edital de chamamento público lançado pela prefeitura em outubro. Ao longo das negociações, outras empresas também decidiram aderir ao projeto da prefeitura. Segundo Tatiana Korman, a contrapartida da empresa será por meio das ações de promoção e divulgação do Natal nas redes sociais, no site do evento e no mobiliário urbano.

O prefeito Rafael Greca não tem economizado agradecimentos e elogios aos patrocinadores do evento. Em vídeos divulgados em sua página de Facebook e até em uma entrevista ao vivo concedida à Gazeta do Povo para fazer um balanço do primeiro ano de gestão, o prefeito listou e agradeceu as empresas que estão financiando os eventos.

Avaliação positiva

A presidente do IMT também exaltou o arranjo entre prefeitura e iniciativa privada. “Essas parcerias nos permitiram, com um curto prazo de tempo e baixo orçamento, realizar os eventos de Natal sem pressionar o caixa municipal para que a prefeitura possa dar prioridade às ações que ela tem que executar”, afirmou Tatiana Korman.

LEIA TAMBÉM:Prefeitura vai comprar terrenos para pagar PDV da Urbs, diz líder de Greca

Para as empresas, a parceria tem sido vista como uma possibilidade de estreitar os laços com a cidade.

“Somos uma empresa que nasceu em Curitiba e acreditamos que é muito importante valorizarmos a nossa cidade e manter o espírito do Natal sempre vivo. Patrocinar este projeto é gratificante para nós, pois representa o embelezamento da cidade e a simbolização do amor e da alegria que a data remete”, afirmou Joanir Zonta, presidente da rede Condor.

Já o presidente da Volvo Bus Latin América, Fabiano Todeschini, afirmou, durante a inauguração da árvore de Natal do Parque Barigui, que o apoio da montadora é uma forma de agradecer à acolhida da cidade. “A Volvo chegou em Curitiba em 1977 e, desde então, a empresa passou a ser ‘sueca-curitibana’, pois aqui geramos 4,5 mil empregos”, afirmou o executivo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.