i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
mercado

Ações da Petrobras desabam e da BRF disparam com demissão de Pedro Parente

Com a queda brusca na cotação da estatal, a bolsa suspendeu os negócios

  • PorCélio Martins
  • 01/06/2018 12:37
 | VANDERLEI ALMEIDA/AFP
| Foto: VANDERLEI ALMEIDA/AFP

O pedido de demissão de Pedro Parente da presidência da Petrobras provocou um terremoto em duas ações na Bovespa nesta sexta-feira (1º) pela manhã. Em poucos minutos, as ações da Petrobras (PETR4 e PETR3) sofreram queda de mais de 15%, enquanto que as da BRF (BRFS3) chegaram a subir mais de 12%.

Antes da notícia da renúncia de Pedro Parente, os papéis da estatal subiam mais de 3%. Com a queda brusca na cotação, a bolsa suspendeu os negócios por duas vezes.

Após mais de uma hora de suspensão, os papeis voltaram a ser negociados em leilão da Bovespa e a queda continuou. Às 12h47, as ações preferenciais da companhia (PETR4) caíam mais de 19%, enquanto que as ordinárias (PETR3) desabavam mais de 20%.

Para grande parte dos analistas de mercado, a explicação para o terremoto é simples: por um lado, os investidores temem intervenção do governo na política de preços da Petrobras; e, por outro, apostam que Parente pode assumir o comando a BRF.

Na bolsa de Nova York as chamadas ADRs da Petrobras também desabaram. Às 12h47, a queda era de 20,40%.

Após as 13 horas, no entanto, o mercado demonstrou ter superado o susto. As ações da companhia na Bovespa e em Nova York passaram a ser recuperar gradualmente e, às 13h35, as preferenciais caiam 14,71% na Bovespa e as ordinárias, 14,20%. Nos Estados Unidos as ADRs tinham queda de 15,64%.

De acordo com dados da Economatica, a companhia estava avaliada em R$ 215,7 bilhões por volta das 13h desta sexta-feira, valor bem abaixo do início do mês passado. Na máxima do ano, a petroleira chegou a valer R$ 388,8 bilhões, em 16 de maio. O encolhimento em apenas 15 dias doi de R$ 173 bilhões em valor de mercado.

Mais informações em breve

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.