i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Presidenciável

Bolsonaro ignora críticas e posa para fotos com crianças simulando armas

Na convenção que o lançou candidato a presidente, deputado do PSL repetiu polêmico gesto. Ele é favorável à liberação geral e irrestrita do porte de armas a civis.

    • Da Redação, com agências
    • 22/07/2018 18:05
     | CARL DE SOUZA/AFP
    | Foto: CARL DE SOUZA/AFP

    Oficializado como candidato a presidente do Brasil, o deputado federal Jair Bolsonaro repetiu neste domingo (22) um gesto que causou polêmica nos últimos dias, mas que ele particularmente deu de ombros. Durante a convenção do PSL, Bolsonaro posou para fotos segurando crianças no colo que simulavam uma arma de fogo com os dedos da mão. O presidenciável é favorável à liberação geral e irrestrita do porte de armas a civis.

    Na véspera do evento, em entrevista ao jornal O Globo, desdenhou das críticas dirigidas a ele por causa da repercussão de um vídeo publicado na sexta-feira (20) em que ele aparece ensinando uma menina, em Goiânia, a fazer o gesto de uma arma com as mãos. “Chega de frescura, quando eu era criança brincava de arma o tempo todo. Nas favelas, tem gente de fuzil por todo o lado”, afirmou.

    Leia também: Porte de arma – o que propõem oito pré-candidatos a presidente

    No sábado (21), Bolsonaro apareceu em um evento com militares no bairro de Deodoro, na zona oeste do Rio de Janeiro, posando com outra criança no colo fazendo o sinal de uma arma com os dedos indicador e polegar. Neste domingo, durante a convenção do PSL, um garoto de 3 anos foi estimulado pelo próprios pais a repetir o polêmico gesto. O pai perguntou a ele: “vai lá, filhão! Quem são os seis presidentes militares?”

    Leia também: Bolsonaro leva outro “toco” e já admite escolher deputado do PSL para vice

    Ao incentivo do pai, o ex-bancário e hoje motorista de transporte alternativo Jean Nogueira, 35 anos, ele reagiu rapidamente: “Castelo Blanco [Branco]! Costa e Silva! Médici! Geisel! Figueiredo!”. Faz uma pausa dramática e continua: “Bolsonalo!!! [Bolsonaro]”. O menino usava uma camisa do candidato do PSL reinventado como um Capitão América com o verde-amarelo do Brasil. 

    Veja também: Em convenção concorrida, PSL lança Jair Bolsonaro para presidente

    Adversários do candidato do PSL na disputa pelo Palácio do Planalto criticaram a atitude dele em manifestações na internet. Marina Silva (Rede) utilizou sua conta no Facebook para dizer que “como mãe e professora, fiquei estarrecida ao ver um candidato ensinar uma criança a fazer gesto de revólver com as mãos”. “As mãos de uma criança devem ser treinadas para pegar em lápis e caderno, jamais em armas”, escreveu.

    Manuela D’Ávila (PCdoB) chamou Bolsonaro de “inominável” na publicação em que critica a atitude do deputado. “Essa imagem é tão violenta, tão violenta que o sorriso na cara do inominável deve ser apenas uma expressão de deboche”, escreveu. Guilherme Boulos (PSOL) afirmou que “a arma que defendemos para nossas crianças é uma boa educação!”. Ele acrescentou que Jair Bolsonaro é “adversário do Brasil”.

     

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.