Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

REVOLTA

Faustão defende reforma da Previdência, ataca governo e critica música da Globo

Apresentador disse que o poder público é ‘incompetente e corrupto’. Ao falar sobre a violência, afirmou que não canta mais tema de fim de ano da Globo, que fala em ‘novo dia’

  • Folhapress
 | Reprodução/TV Globo
Reprodução/TV Globo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Fausto Silva tirou a primeira parte de seu “Domingão” para criticar a política no Brasil. O apresentador aproveitou a presença do DJ Marlboro no “Ding Dong”, que tocou o “Rap da Felicidade”, para soltar os cachorros sobre a situação do país.

“Sou carioca e fiquei emocionadíssima de tocar essa música hoje aqui. Estamos vivendo no Rio uma situação inacreditável de intervenção no Rio, a faixa de gaza no Brasil, e se a gente não resolver...”, começou Fernanda Torres, uma das convidadas do quadro, quando foi interrompida por Faustão.

“Isso já está acontecendo em outros lugares do Brasil, não é exclusividade do Rio de Janeiro. Realmente a situação é pior lá, mas como o poder público é incompetente e corrupto, ele não passa ao público, não sabe comunicar, nem mesmo essa reforma da Previdência, que é necessária, eles são tão imbecis que não sabem comunicar”, desabafou.

“Nesse caso fica passando que é só no Rio, não é não. Vai no interior de São Paulo, em Fortaleza, no Nordeste, a situação é geral.O país está ao Deus dará há muito tempo. Por isso tem que ter essa consciência. Essa música é de 1995, desde essa época todo mundo clamando felicidade”, continuou Faustão.

Sobrou até para o tema de fim de ano da Globo, novamente. “Por isso eu encho o saco de falar, eu não canto mais essa p... de ‘hoje é um novo dia...' Aqui na Globo eu não canto mais, não é novo dia p... nenhuma. O dia que tiver, eu volto aqui. Não tenho cara de pau para cantar isso.”

Ele encerrou o assunto criticando os governantes. “Hoje é o grito do desespero, de uma sociedade que não conta com poder público. O Brasil é o único lugar que o governo não faz nada por você, ele rouba você. Tem que mudar.”

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

PUBLICIDADE