i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
na cadeia

Flagrado com queijo e biscoito na cueca, deputado-presidiário vai para isolamento

Celso Jacob (PMDB-RJ), atualmente detido no presídio da Papuda, em Brasília, vai passar sete dias de castigo ao tentar entrar na cadeia com alimentos escondidos na roupa íntima

    • Brasília
    • Estadão Conteúdo
    • 23/11/2017 14:21
     | Leticia Akemi/Gazeta do Povo
    | Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo

    O deputado Celso Jacob (PMDB-RJ), atualmente detido no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, passará 7 dias em regime de isolamento após ter sido flagrado com alimentos escondidos na roupa durante a revista. No domingo (19), Jacob voltava para o cárcere e, durante o processo de revista, os agentes penitenciários encontraram dois pacotes de biscoito e um queijo provolone escondidos dentro de sua roupa íntima.

    De acordo com a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP), “o interno foi levado imediatamente para o isolamento, onde ficará por sete dias”. Jacob, conhecido como “deputado-presidiário”, foi condenado a sete anos de prisão por causa de um processo de fraude em licitação na prefeitura de Três Rios (RJ), quando ele era prefeito.

    Atualmente, o deputado se divide entre o cumprimento da pena em regime semiaberto e o trabalho na Câmara dos Deputados. Segundo a Secretaria de Segurança, a Vara de Execuções Penais (VEP), do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), foi comunicada do fato e instaurou um inquérito disciplinar para apurar o caso. “A punição para esses casos pode chegar a 30 dias de isolamento, além da perda de benefícios, conforme decisão da VEP”, informou a Secretaria por meio de nota.

    Ainda segundo a SSP, “é proibida a entrada de internos com qualquer objeto ou alimento no presídio sem autorização” e “a entrada de alimentos autorizados só é possível por meio da família, durante o período de visita”.

    Em entrevista à Gazeta do Povo, em julho, colegas de Jacob falaram que as queixas do deputado-presidiário sobre não poder entrar com fruta nem biscoito na Papuda eram frequentes. Mal sabiam eles que isso traria consequências agora.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.