221228

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Política
  3. República
  4. Novo projeto vai endurecer cobrança de 4 mil ‘caloteiros’ da Previdência

combate aos devedores

Novo projeto vai endurecer cobrança de 4 mil ‘caloteiros’ da Previdência

Secretário Especial da Previdência anuncia que proposta, paralela à reforma da Previdência, vai endurecer a cobrança de dívidas previdenciárias a partir de R$ 15 milhões

  • Folhapress
Rogério Marinho e Paulo Guedes | Marcelo Camargo/Marcelo Camargo
Rogério Marinho e Paulo Guedes Marcelo Camargo/Marcelo Camargo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O governo federal vai apresentar entre esta quarta (20) e quinta-feira (21) um projeto para endurecer a cobrança de dívidas previdenciárias.

A informação foi dada pelo Secretário Especial da Previdência, Rogério Marinho, no Congresso, onde foi entregue a proposta da reforma da Previdência.

LEIA MAIS: A íntegra da reforma da Previdência de Bolsonaro

“Estamos apresentando entre hoje e amanhã uma proposta para endurecer a cobrança de dívidas previdenciárias a partir de R$ 15 milhões, são 4.000 devedores em todo o Brasil”.

Marinho não deu mais detalhes sobre o projeto e lembrou que o governo pretende reduzir o deficit da Previdência, não só por meio da reforma, mas também no combate à fraude.

Ele defendeu que o projeto entregue ao Congresso tem como objetivo reduzir desigualdades.

Para isso, o governo propôs um escalonamento da alíquota do INSS paga pelos contribuintes. Sem detalhar as faixas, Marinho disse que 70% dos que contribuem hoje para a Previdência Social terão redução no pagamento de 8% para 7,5%.

LEIA MAIS: Como será a tramitação da reforma da Previdência no Congresso

A ideia é elevar a alíquota para quem estiver na faixa salarial do teto do serviço público. Segundo ele, essas pessoas passarão a contribuir com a Previdência Social com 22%.

“Numa escala crescente, a exemplo do que é o Imposto de Renda”, disse o secretário.

Ele falou que o projeto é uma necessidade para o país pois “determina que quem ganha mais vai contribuir com mais e que quem ganha menos vai contribuir com menos, é um processo de justiça para o conjunto da sociedade”.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O jornalismo da Gazeta depende do seu apoio.    

Por apenas R$ 0,99 no 1º mês você tem
  • Acesso ilimitado
  • Notificações das principais notícias
  • Newsletter com os fatos e análises
  • O melhor time de colunistas do Brasil
  • Vídeos, infográficos e podcasts.
Já é assinante? Clique aqui.
>