i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
De olho na urna

Partido monarquista? Já teve quem quisesse montar quatro desses no Brasil

Pelo menos quatro partidos de orientação monarquista tentaram registro no Brasil nos últimos cinco anos, mas nem a Casa Imperial apoia essa formação

  • PorFernanda Trisotto
  • 04/06/2017 22:14
 | /
| Foto: /

Pode parecer esquisito, mas há quem queira formar um partido de orientação monarquista no Brasil. Nos últimos cinco anos, pelo menos quatro partidos que trariam a monarquia de volta tentaram se formar, mas não obtiveram registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nem mesmo a Casa Imperial do Brasil, que assumiriam o trono do país na eventual volta à monarquia, apoia esse movimento.

Em 2012, havia quatro partidos de olho no túnel do tempo para trazer a monarquia de volta. O Partido da Real Democracia (PRD) tinha até slogan: “O Brasil tem solução real”. Além dele, na época existiam os partidos da Construção Imperial (PCI), o Monárquico Parlamentarista Brasileiro (PMPB) e o do Movimento Monarquista do Brasil (PMMB).

Nenhum deles obteve registro definitivo do TSE, nem constam mais na página de partidos em formação. Atualmente, há um único partido com menção ao ‘real’ – o RPD: Real Democracia Parlamentar. Ao contrário do que o nome pode indicar, esse partido tem orientação parlamentarista.

Claro que existem brasileiros que defendem a volta da monarquia, mas organizar um partido político não contava nem com o apoio da Casa Imperial. Em 2013, o presidente do Conselho de Administração da Pró Monarquia (associação cívico-cultural sem fins lucrativos que pede a restauração do regime monárquico), publicou um comunicado afirmando que a Casa Imperial do Brasil “não promove, e nem mesmo apoia, a formação de um partido político monarquista”.

O comunicado explicava que Dom Luiz de Orléans e Bragança, chefe da Casa Imperial e herdeiro do trono brasileiro, não aprovava a iniciativa. “O movimento monárquico deve ser, necessariamente, suprapartidário”, disse. Ele ainda alertava os monarquistas e pedia cautela “em relação àqueles que insistem em desconsiderar essa orientação serena, prudente e despojada de interesses materiais, e ao mesmo tempo insinuam uma anuência com a qual não contam”.

Em 1993, um plebiscito definiu a forma e o sistema político brasileiro. A monarquia recebeu 13,4% dos votos, contra 86,6% do modelo republicano. O presidencialismo teve 69,2% dos votos contra 30,8% do parlamentarismo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.