Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Reprodução/
| Foto: Reprodução/

O episódio que envolveu o juiz Sergio Moro e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) no Aeroporto Internacional de Brasília, ocorrido no último 30 de março, não se encerrou ali. Naquele dia, o parlamentar abordou Moro, o cumprimentou e chegou a bater continência, gesto destinado a oficiais militares. O juiz correspondeu rapidamente ao cumprimento e seguiu seu caminho. Nas redes sociais, as imagens foram exploradas como descaso e desdém de Moro com Bolsonaro.

Poucos dias depois, no início de abril, Bolsonaro foi surpreendido com uma ligação de Moro, revelado agora pela Gazeta do Povo. O juiz ligou para o parlamentar, que estava num evento em Parnaíba, no Piauí, e disse que não teve a intenção de ofendê-lo com o gesto e que não queria que o fato fosse explorado politicamente. A ocorrência da ligação foi contada à reportagem por Bolsonaro e confirmada, nesta segunda-feira, por Moro, que revelou o teor da conversa à Gazeta.

“De fato, contatei o sr. deputado a fim de esclarecer, em vi­sta da repercussão do episódio no aeropo­rto, que não era min­ha intenção ofendê-lo ou que o ocorrido fosse explorado poli­ticamente. Somente isso” - disse Moro à Gazeta do Povo, por intermédio da sua assessoria de imprensa da Justiça Federal do Paraná.

Bolsonaro revelou o episódio na semana passada ao jornal, que acompanhava seu dia a dia em Brasília. Ele tocou no assunto após ser perguntado pela reportagem sobre o que ocorreu no aeroporto. O parlamentar evitou dar detalhes e disse que a conversa entre os dois durou dez minutos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]