Salão Curitibano de Artes Visuais anuncia artistas premiados

O coquetel de abertura do 25º Salão Curitibano de Artes Visuais, nesta terça-feira (9), no Clube Curitibano, reuniu centenas de convidados e os artistas participantes e premiados. A edição 2018 do salão – o único promovido por um clube da capital – teve um total de 453 artistas inscritos, número recorde na história do evento. Cada artista inscreveu três obras. Do total, foram selecionadas 177 obras de 122 artistas de oito estados, que concorreram a uma premiação de R$ 26 mil totais. A comissão julgadora, formada pela curadora do salão, Tania Zaruch, e pela professora e crítica de arte Maria José Justino, e pelos artistas e professores Juliane Fuganti e Marcelo Conrado, concedeu os prêmios Domício Pedroso para a primeira colocada, Margaret de Castro, do Rio de Janeiro, pelas obras “Passageiro #71” e “Bilhete Único”, ambas acrílicas sobre tela; Guido Viaro, para o segundo colocado, Silvio de Bettio, de Curitiba, pelo conjunto de obras “Respirar Juntos”, “Eu Espero” e “O Pedido”, todos realizados em técnica mista; e Adalice Araújo para Tiago Alvarez, de Curitiba, pelo conjunto de fotografias “Tempo Re-Velado I, II e III”. Também foram concedidas três menções honrosas, destinadas exclusivamente a associados do Curitibano, nos valores de R$ 3 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil, entregues respectivamente a Tânia Buchmann, Anna Luiza Lins e Débora Ling. Criado em 1989, o Salão Curitibano de Artes Visuais tornou-se bienal a partir de sua 20ª edição, em 2008. Todas as obras selecionadas permanecem em exposição no Centro de Integração da Sede Barão do Serro Azul do Clube Curitibano até o dia 11 de novembro, das 9 às 19 horas. A entrada é gratuita.

LEIA TAMBÉM: 

Siga Reinaldo Bessa no Twitter.

Curta a página no Facebook.

8 RECOMENDAÇÕES PARA VOCÊ