i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleição na Câmara

Menos religião, mais governismo e críticas a Maia: por que a bancada evangélica apoia Lira

  • Brasília
  • 26/01/2021 10:14
Frente Parlamentar Evangélica do Congresso, durante reunião na Câmara em 2019
Frente Parlamentar Evangélica do Congresso, durante reunião na Câmara em 2019.| Foto: Agência Câmara

A bancada evangélica da Câmara dos Deputados formalizou recentemente seu apoio a Arthur Lira (PP-AL) na disputa pela presidência da Casa. Em nota assinada pelo presidente do bloco, Cezinha de Madureira (PSD-SP), a Frente Parlamentar Evangélica diz que espera que Lira, se eleito, atue pautado "pelos princípios e valores da maioria cristã e conservadora da nação brasileira". A adesão dos religiosos a Lira é puxada principalmente pela conexão entre o deputado do PP e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a insatisfação com Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Câmara.

Lira não é evangélico e não tem, em sua trajetória, grandes conexões com o conservadorismo. Ao contrário, o deputado se posiciona historicamente como um político de Centro e defende propostas pouco caras aos evangélicos, como mecanismos de mais incentivo à participação feminina na política. Ainda assim, Lira se tornou o candidato de Bolsonaro, o que ampliou sua proximidade com o grupo.

O deputado do PP também ganhou apoios por causa da rejeição dos evangélicos à gestão de Rodrigo Maia, que respinga na candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) – o nome apoiado pelo democrata.

Maia é visto como um presidente centralizador e pouco aberto a ouvir as demandas do chamado "baixo clero" da Câmara. O democrata é contestado também por suas críticas habituais à chamada "pauta de costumes", conjunto de propostas no campo comportamental apoiado por Bolsonaro e pelos parlamentares evangélicos. Como presidente da Câmara, Maia freou o debate em torno de proposições desse tipo, o que frustrou lideranças com vínculos religiosos.

A adesão de partidos de esquerda à candidatura de Rossi é outro elemento que levou a bancada evangélica a apoiar Lira. O emedebista formou um bloco com a presença de legendas que fazem oposição a Bolsonaro, como PDT, PSB e PT. A composição serviu para posicionar os evangélicos, que são em sua maior parte bolsonaristas, do outro lado.

"Eu voto com Bolsonaro. Se Bolsonaro votar em Lira, eu voto em Lira. Se votar em X, eu voto em X", resume o deputado Pastor Eurico (Patriota-PE), um dos líderes da Frente Parlamentar Evangélica.

"95% dos evangélicos" estarão com Lira, diz Feliciano

A bancada evangélica viu um raro momento de disputa interna no fim de 2020 e começo de 2021. Mas isso não refletiu no apoio maciço do grupo a Lira.

No momento de definir o novo coordenador da Frente Parlamentar Evangélica, que assumiria a função no lugar de Silas Câmara (Republicanos-AM), dois nomes se apresentaram e não propuseram deixar a disputa em favor de uma unidade do grupo: Cezinha de Madureira e Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ). A escolha do presidente do grupo, que habitualmente é feita por aclamação, por pouco não foi definida no voto a voto. Os deputados se pacificaram e definiram que Madureira será o presidente ao longo de 2021 e Cavalcante assume em 2022. Tradicionalmente, o "mandato" é de dois anos.

A disputa, porém, não progrediu – ao menos no que se refere à eleição interna da Câmara. A nota oficial sobre o apoio a Lira relata que a posição do grupo foi tomada "com raríssimas exceções dentro da nossa frente".

Membro do grupo, o deputado Marco Feliciano (Republicanos-SP) é mais enfático: "95% dos parlamentares evangélicos votarão no Arthur". Feliciano faz a ressalva de que o voto é secreto. Mas diz que "os compromissos de Baleia com a esquerda facilitam o convencimento".

A questão do voto secreto é um fator que colabora para que o apoio dos evangélicos a Lira possa ser superior ao que a frente indica "no papel". Isso porque parte dos deputados que integram a bancada está em partidos que, em tese, dão sustentação à candidatura de Baleia Rossi.

Um exemplo é o futuro presidente do grupo, Sóstenes Cavalcante. Ele é do DEM, mesmo partido de Rodrigo Maia, que lidera a campanha de Baleia Rossi. Mas o parlamentar não manifestou apoio a nenhuma candidatura até o momento. Cavalcante é um governista convicto – em postagem recente nas redes sociais, chamou de "mimimi da esquerdalha " a ideia de impeachment de Bolsonaro.

E mesmo fora do ambiente do "voto secreto" algumas defecções de dentro da bancada evangélica já se apresentam a favor de Lira. Uma delas veio da deputada Daniela do Waguinho (MDB-RJ), que declarou voto no alagoano.

O posicionamento da parlamentar gerou uma guerra de notas de repúdio. A primeira veio do MDB Mulher. O segmento feminino do partido da deputada disse que o posicionamento de Daniela "desrespeita todas as mulheres". "Nós, do MDB Mulher, repudiamos o apoio a um candidato que não respeita os direitos da mulher e tem um passado sombrio de agressões", diz trecho do comunicado. O texto do MDB Mulher faz referência à acusação de violência doméstica que paira sobre Lira.

Em resposta, um grupo de deputadas de 10 partidos (PP, PL, Solidariedade, PSL, Republicanos, Avante, Pros, PTB, PSB e PSDB) publicou uma nota chamando o posicionamento do MDB Mulher de "assédio político" e disse que o texto cerceava a liberdade de escolha de Daniela. As deputadas citam também o caso de Liziane Bayer (PSB-RS), que é igualmente apoiadora da candidatura de Lira.

Bancada tem mais de 100 integrantes

A Frente Parlamentar Evangélica é hoje composta por 105 deputados federais e 15 senadores. O grupo tem ampliado seu tamanho e sua relevância no Congresso nos últimos anos. Em 2015, foi decisivo para a vitória de Eduardo Cunha (MDB-RJ) para a presidência da Câmara. Cunha é evangélico.

Os membros da bancada promoviam – em tempos de normalidade, fora da época da pandemia do coronavírus – cultos semanais na Câmara, que são frequentados por parlamentares e também por servidores da Casa. A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) costuma participar dos encontros, mas não vota de modo similar ao grupo.

15 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 15 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • R

    Ricardo Maia

    ± 0 minutos

    Além do mais, pautas que são fundamentais para a estruturação da vida em sociedade, como o combate ao marxismo e as engenharias sociais que prometem o céu na terra, aborto, família, Estado Laico, liberdade de pensamento, expressão, de iniciativa individual e de credo encontram nos protestantes no geral seus grandes baluartes no Ocidente

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • R

      Ricardo Maia

      ± 6 minutos

      Numa verdadeira Democracia plural, diversa e tolerante é indispensável a participação dos vários segmentos sociais. Um extrato que representa, no mínimo, 31% da população ( segundo o Data Folha, em 2018) deve possuir vez e voz, uma vez que, posturas individuais não tem o condão de macular a capacidade de representação

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • S

        salcutrim

        ± 21 horas

        Que todos se unam contra o Maia e seu boicote ao governo e as reformas. Ele queria ser presidente sem voto da população e é um traidor. Que se una ao Lula e se lasquem juntos. Espero que não só os e angélicos, mas todos que querem reformas apóiem qualquer que as apoie. O Brasil precisa ser reformado urgente e esse **** do Maia impedia o país de andar com seu desejo de poder sem chance de ser presidente. Que vá pra conchichina.

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • A

          Antonio Carlos Neves

          26/01/2021 19:50:47

          Curioso o que li no Estadão, que tem uma frente cristã de cidadãos, sim, cristãos da CNBB e assemelhados progressistas, que apoiam o impeachment de Bolsonaro. Em um momento tão grave como o que atravessamos com a saúde da população mundial e a saúde financeira nacional, vai INCENDIAR assim lá na casa do......, Bispo. Procurem rezar o terço para salvação das mentes insanas.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • A

            Alberto João Pucci

            26/01/2021 18:54:39

            E´só num País destes que se mistura religião com política. Onde se coloca o nome de Cristo em discursos proféticos e teatrinhos absurdos .

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            1 Respostas
            • T

              Thaís Cavalcante

              ± 3 horas

              Há um livro do missionário cristão e professor universitário inglês Paul Freston (radicado há décadas aqui - inclusive casado com uma maranhense! rs), cujo título é RELIGIÃO E POLÍTICA, SIM; IGREJA E ESTADO, NÃO (Ed. Ultimato). Penso nos ajuda muito a entender quando esses conceitos - distintos que são - interagem de forma saudável, e até inescapável, e quando não. EM TEMPO: mas concordo contigo em relação aos teatrinhos e o "Deus falou" (ou: discursos proféticos), para validar uma política.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

          • A

            ARI

            26/01/2021 20:08:31

            Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • M

              Marçal

              26/01/2021 17:28:37

              Agenda de costumes e comportamento das pessoas não combina com um mercado e economia livres. Teocracia sempre vai dar errado para os que não seguem aquela religião.

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • A

                ANTONIO

                26/01/2021 16:57:57

                Porque essa bancada, assim como o lira, não valem nada.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • R

                  Roberto Silva Cruz

                  26/01/2021 16:44:00

                  Tenho certeza que o candidato da esquerda vai pro inferno.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • D

                    De Rossi

                    26/01/2021 15:49:32

                    A bancada "evangélica" ( tenho minhas dúvidas sobre qual evangelho eles proclamam, não acredito em quase nenhum deles)- muitos dos que se auto intitulam conservadores, verdadeiros defensores da moralidade e dos bons costumes, só servem para enganar os incautos. Só Deus sabe o que fazem escondidos. Uma perguntinha básica: quantos desses moralistas levam suas esposas para Brasília? Algum jornalista poderia fazer essa investigação. Quantos pastores parlamentares viajam ou residem com suas esposas na capital federal?

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    3 Respostas
                    • D

                      De Rossi

                      26/01/2021 21:24:26

                      Não julgo que algumas dessas pautas ( aborto, drogas, entre outras) não sejam necessárias o debate ( principalmente com a sociedade). Minha crítica é com a demagogia, hipocrisia de muitos deles. Basta ver a quantidade de parlamentares dessa bancada envolvida em escândalos diversos. Daí se passam por moralistas em pautas ditas conservadoras.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                    • R

                      Rubens Farias

                      26/01/2021 16:52:36

                      Tirando o acéfalos comedores de feijão milagroso os outros 180 milhões de brasileiros não querem o Brasil na mão desses VIGARISTAS travestidos de pastores.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                    • T

                      TIAGO

                      26/01/2021 16:42:56

                      Vc só esqueceu de mencionar q é essa bancada ai a que mais segura kit gay, aborto, maconha e etc. Verdadeiras vontades do povo.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                  • T

                    TIAGO

                    26/01/2021 15:17:26

                    O Maia plantou vento e agora vai colher tempestade. Era de se imaginar que com tamanha incompetência e favorecimento aos vermelhos ele sofresse essa derrota.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    Fim dos comentários.