i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições dos EUA

Quantas vezes e como Bolsonaro defendeu a reeleição de Trump

    • Gazeta do Povo, com Estadão Conteúdo
    • 27/10/2020 11:04
    Os presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro
    Bolsonaro é um admirador confesso de Trump e já falou publicamente, pelo menos quatro vezes, que torce pela reeleição do americano.| Foto: AFP

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é um admirador confesso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump (Partido Republicano). Tanto que já falou publicamente que torce para que Trump se reeleja na eleição do próximo dia 3 de novembro. Foram pelo menos quatro vezes desde o ano passado que o brasileiro disse esperar a vitória do americano. E, em uma ocasião, foi Trump quem usou sua relação com Bolsonaro como peça de sua campanha eleitoral.

    Bolsonaro, inclusive, já foi aconselhado por auxiliares a moderar as demonstrações de apoio a Trump. O receio é que Joe Biden (Partido Democrata), caso eleito, possa se tornar um obstáculo aos interesses do Brasil.

    Veja as ocasiões em que Bolsonaro se manifestou a favor da reeleição de Trump:

    20 de outubro: desejo "de coração" a reeleição de Trump

    A declaração mais recente de Bolsonaro sobre a eleição norte-americana ocorreu na terça-feira da semana passada (20). Bolsonaro afirmou que torce pela reeleição de Trump e que espera estar na cerimônia de posse do republicano.

    "Espero, se for a vontade de Deus, comparecer à posse do presidente [Trump] brevemente reeleito nos EUA. Não preciso esconder isso; é do coração", declarou.

    A fala do presidente ocorreu no último ato no Brasil da delegação do governo dos Estados Unidos liderada pelo conselheiro de Segurança Nacional, Robert O'Brien.

    2 de outubro: votos recuperação da Covid para o "bem do mundo"

    No início de outubro, Bolsonaro comentou o diagnóstico de Covid-19 do presidente norte-americano e voltou a falar na reeleição de Trump.

    "Desejo rápida recuperação ao presidente dos EUA, Donald Trump, e à primeira-dama, Melania. Com fé em Deus, logo estarão recuperados, e o trabalho na condução de seu país e na sua campanha de reeleição não será prejudicado", escreveu Bolsonaro nas redes sociais. "Vocês vencerão e sairão mais fortes, para o bem dos EUA e do mundo”, completou o presidente brasileiro.

    16 de julho: Bolsonaro diz que não pode interferir nos EUA, mas torce por Tump

    Em uma transmissão ao vivo pelo Facebook, em julho, Bolsonaro comentou a eleição nos Estados Unidos e disse torcer pela reeleição de Trump.

    “Espero, é a minha torcida aqui, eu não vou interferir em nada, nem posso, nem tenho como, que o Trump seja reeleito. Eu acompanho a política americana”, declarou o presidente brasileiro.

    10 de abril: Bolsonaro aparece em vídeo de campanha de Trump

    O presidente brasileiro chegou a aparecer em um vídeo de campanha de Trump, em abril deste ano. Na peça, divulgada pelo Twitter do presidente americano, Bolsonaro aparece cumprimentando Trump.

    No vídeo, a bandeira do Brasil aparece ao lado da bandeira dos Estados Unidos, na entrada da Casa Branca, em imagens do dia em que Bolsonaro esteve na sede do governo americano, em 2019. Em seguida, aparecem imagens do cumprimento entre os dois presidentes.

    O material foi retirado do ar por violação de direitos autorais.

    28 de junho de 2019: declaração conjunta com o filho Eduardo

    Em junho de 2019, Bolsonaro e seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usaram as redes sociais para comentar a campanha de reeleição de Trump. Os dois postaram registros sobre o encontro do presidente brasileiro com o seu colega norte-americano durante o G-20, em Osaka, no Japão.

    Eduardo Bolsonaro fez um registro no Instagram, afirmando que "Trump e Bolsonaro mais parecem velhos amigos que se gostam de graça, o que abre espaço para um diálogo franco e cordial". O filho do presidente afirmou que Trump elogiou Bolsonaro e sua campanha, ao que o presidente brasileiro respondeu com uma declaração de apoio para as eleições americanas.

    3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 3 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    • A

      Ale

      ± 2 horas

      A diplomacia desse governo é tão bizarra que apostam suas fichas nas relações transitórias de poder e não nas relações duradouras entre as nações. Esqueceram de dizer no texto inclusive que ele disse um sonoro "I love you" para Trump, que deu de ombros. Se Biden ganhar o Brasil fica isolado em definitivo, uma Venezuela de mão trocada.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • E

      Emerson

      ± 4 horas

      Só por isso já vale a torcida para que o efeito trumpeano seja de maneira avassaladora deposto do cargo no próximo 3 de novembro. Vamos pedir a Deus que o mito não precise ir nesta posse de reeleição americana. Um compromisso a menos na agenda.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]

    • R

      Regina Célia Baldin

      ± 4 horas

      Isso é que é afeto! Trump já passou várias rasteiras no bozó e ele continua fiel...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]