• 28/08/2020 21:05
Orçamento

Após Meio Ambiente anunciar paralisação de ações, governo recua de bloqueio em 2020

  • 28/08/2020 21:05
    • Estadão Conteúdo
    Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
    O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasi

    Depois da divulgação da nota do Ministério do Meio Ambiente sobre o corte de recursos para proteção da Amazônia e do Pantanal, o governo decidiu recuar, ao menos, em relação ao corte de R$ 60 milhões previsto já para o Orçamento de 2020. No início da tarde, o ministro Ricardo Salles havia declarado que, devido à decisão do Ministério da Economia, ações do Ibama e Instituto Chico Mendes (ICMBio) seriam completamente interrompidas a partir da segunda-feira (31). Mais tarde, entretanto, a pasta recebeu a informação de que o recurso seria preservado. Para 2021, no entanto, está mantida a redução de outros R$ 120 milhões para a área. Questionado sobre o assunto, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou que Salles se precipitou ao anunciar a suspensão de operações. Ao criticar a atitude do chefe da pasta nesta sexta (28), Mourão atribuiu o remanejamento de recursos ao pagamento do auxílio emergencial, mas garantiu que as ações não serão paralisadas. Apesar de o vice atribuir o bloqueio de recursos ao pagamento do benefício, ele é feito por meio de crédito extraordinário, instrumento que abre nova despesa no Orçamento e não demanda remanejamentos.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.