• 01/10/2020 08:07
Após desastres

Bolsonaro sanciona lei que muda regras de controle de barragens

  • 01/10/2020 08:07
  • PorEstadão Conteúdo
    MPF pede intervenção judicial na Vale
    Buscas na área de rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte.| Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros de Minas Gerais

    O presidente Jair Bolsonaro sancionou com vetos na quarta-feira (30) o projeto que muda as regras de controle de barragens e estipula, em até R$ 1 bilhão, o valor da multa para empresas que descumprirem normas de segurança. Em 2015 e em 2019, barragens da mineradora Vale se romperam em Mariana e em Brumadinho, em Minas Gerais - 278 morreram e 11 ainda estão desaparecidas. A proposta aprovada no Congresso também proíbe a construção de reservatórios pelo método de alteamento a montante, o mesmo usado em Brumadinho, em que a barragem vai crescendo em degraus, utilizando o próprio rejeito da mineração. O projeto estabelece 25 de fevereiro de 2022 como data-limite para as mineradoras eliminarem as barragens construídas nesse modelo.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.