• 04/06/2020 16:42
Inquérito das fake news

Carla Zambelli se recusa a responder perguntas na PF e diz que é perseguida

  • 04/06/2020 16:42
    • Estadão Conteúdo
    Carla Zambelli não responde perguntas na PF
    A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) compareceu ao depoimento, mas ficou em silêncio.| Foto: Câmara dos Deputados

    Ao deixar a sede da Polícia Federal, em Brasília, na tarde desta quinta-feira (4), a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) disse que não respondeu às perguntas dos investigadores e que está sendo a deputada "mais perseguida". A parlamentar afirmou que preferiu ficar em silêncio porque sua defesa não teve acesso aos autos da investigação. "Até o momento, eu não tenho nem a informação se estou aqui na condição de testemunha, na condição de investigada, em que condição eu estou", disse. Zambelli foi chamada a prestar esclarecimentos no âmbito do inquérito das fake news, aberto em março do ano passado para apurar notícias falsas, ameaças e ofensas dirigidas a autoridades, incluindo ministros do STF e seus familiares. A deputada classificou o inquérito como inconstitucional e defendeu que ele seja suspenso. Disse ainda que as perguntas dos investigadores "foram feitas sem contextualização de data". Diferente de outros suspeitos intimados pela Justiça, como o blogueiro Allan dos Santos e a ativista de extrema-direita Sara Winter, que não compareceram aos depoimentos, a deputada se apresentou aos policiais. "Estou fazendo questão de vir aqui hoje para mostrar que eu não tenho nada a esconder", declarou.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.