• 12/02/2020 19:34
Acordo de lideranças

Congresso adia análise de vetos a orçamento impositivo para depois do carnaval

  • 12/02/2020 19:34
    • Estadão Conteúdo
    Plenário do Congresso
    Votação dos destaques tem soma de derrotas da oposição| Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

    Em um acordo fechado no plenário logo após o início da sessão, os líderes do Congresso decidiram adiar a votação dos vetos do presidente Jair Bolsonaro ao projeto que obriga o governo a pagar todas as emendas parlamentares. A análise dessas medidas vai ficar só para depois do carnaval. A proposta de adiamento, feita pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), foi para que as bancadas do Podemos, Rede e PSL do Senado retirassem a obstrução e os outros vetos na pauta fossem votados ainda nesta quarta-feira (12). Esses partidos são contra o Congresso assumir o controle de R$ 46,2 bilhões do Orçamento. O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), concordou com o adiamento. Nesse tempo, o Planalto deve enviar um novo projeto de lei revendo as regras de bloqueio das emendas para devolver ao governo a autonomia sobre R$ 11 bilhões do Orçamento. Com isso, o valor dos recursos nas mãos dos parlamentares cairia para aproximadamente R$ 35 bilhões.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.