• 22/10/2020 13:38
Vacina chinesa

Doria promete judicializar vacina da China e diz que veto de Bolsonaro é “ato criminoso”

  • 22/10/2020 13:38
  • PorEstadão Conteúdo
    O governador João Doria afirmou na sexta-feira (16) que a vacina chinesa contra a Covid-19 será obrigatória em todo o estado de São Paulo
    Governador João Doria afirmou na última sexta-feira (16) que a vacina chinesa contra a Covid-19 será obrigatória em todo o estado de São Paulo| Foto: Governo de SP

    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta quinta-feira (22) que o presidente Jair Bolsonaro comete um "ato criminoso" ao não permitir a aquisição da vacina da farmacêutica chinesa Sinovac, desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan. O tucano prometeu judicializar a questão em "defesa dos brasileiros".

    "O presidente da República disse que não vai permitir a compra dessa vacina mesmo se (sua eficácia) for comprovada pela Anvisa. Se o absurdo já era grande, agora beira a situação criminal. Negar o acesso a uma vacina aprovada pela Anvisa em meio a uma pandemia que já vitimou 155 mil brasileiros é criminoso e desumano", disse.

    Doria afirmou que o impasse pode acabar na Justiça, como alguns partidos entraram para garantir autonomia a estados e municípios. "Se ele (Bolsonaro) prosseguir nessa linha, teremos que judicializar esse processo na defesa do direito de todos os brasileiros", disse o governador. Na quarta (20), Bolsonaro anunciou que mandou cancelar a compra de 46 milhões de doses da vacina chinesa. Já nesta quinta, o presidente justificou que a vacina "não transmite segurança para a população".

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.