• 24/11/2019 19:11
Lei promulgada

Governo brasileiro parabeniza Bolívia por novas eleições – agora sem Evo

  • 24/11/2019 19:11
    A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, mostra o documento assinado para a convocação de novas eleições no país, La Paz, 24 de novembro de 2019
    A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, mostra o documento assinado para a convocação de novas eleições no país, La Paz, 24 de novembro de 2019| Foto: AIZAR RALDES / AFP

    Em nota à imprensa, divulgada no início da noite deste domingo (24), o Itamaraty manifestou apoio do governo Jair Bolsonaro quanto à convocação de novas eleições gerais na Bolívia, já que as realizadas em outubro foram canceladas por suspeita de fraude, levando Evo Morales – que seria reeleito pela quarta vez – a renunciar ao cargo.

    O senado e a câmara locais aprovaram neste sábado a lei de “Regime Excepcional e Transitório para a realização de Eleições Gerais”, promulgada neste domingo pela presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez. A legislação também proíbe a possibilidade de candidatura de Evo e seu candidato a vice-presidente, Álvaro García Linera, já ex-presidentes que tenham ocupado o executivo por dois mandatos não podem se candidatar. Confira a nota do Itamaraty:

    “O Governo brasileiro felicita a Presidente Constitucional do Estado Plurinacional da Bolívia, Jeanine Áñez, pela promulgação da lei de convocação de eleições gerais. Trata-se de passo muito importante no caminho da consolidação da democracia na Bolívia. O Brasil congratula-se com o povo boliviano pelo compromisso em busca da pacificação do país por meio do diálogo no âmbito de suas instituições políticas”. Ainda não há data agendada para a realização das eleições bolivianas.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.