• 18/05/2020 08:06
Desembargador do TRF-2

Relator diz que autoridades buscaram afastar “ideia de uso político” da operação Furna da Onça

  • 18/05/2020 08:06
  • PorGazeta do Povo
    O ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz.
    O ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz.| Foto: SBT/Reprodução

    O relator da operação Furna da Onça no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), desembargador Abel Gomes, divulgou nota em que afirma que as autoridades envolvidas entenderam que a operação "não deveria ser deflagrada em período eleitoral, visto que poderia suscitar a ideia de uso político de uma situação que era exclusivamente jurídico-criminal". Segundo ele, a decisão foi tomada em conjunto pela Justiça Federal, pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal. No domingo (17), o suplente do senador Flávio Bolsonaro, Paulo Marinho, concedeu entrevista em que afirmou que Flávio foi avisado antecipadamente da realização da operação. Marinho disse, ainda, que a deflagração da Furna da Onça teria sido adiada para não prejudicar a candidatura de Jair Bolsonaro. A operação envolvia um ex-assessor de Flávio, Fabrício Queiroz.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.