• 13/01/2021 15:36
Oposição

Sem Freixo e líder, deputados do PSOL defendem candidatura da esquerda na Câmara

  • 13/01/2021 15:36
  • Brasília
Sem Freixo e líder, deputados do PSOL defendem candidatura da esquerda na Câmara
| Foto:

Um grupo de cinco deputados do PSOL divulgou nesta quarta-feira (13) uma nota em que diz considerar "fundamental" a presença de um candidato de esquerda nas eleições para a presidência da Câmara. "Consideramos fundamental a apresentação – no primeiro turno – de uma candidatura de esquerda para a presidência da Câmara dos Deputados. Sem isso, propostas como a prorrogação do Auxílio Emergencial, a proteção às empresas públicas sob ameaça de privatização, a necessária revogação da criminosa Emenda Constitucional 95 (Teto de Gastos), a ampliação dos direitos de mulheres, negros e negras, indígenas, LGBTIs, a garantia de imunização de toda a população, a proteção do meio ambiente, o fim da violência de Estado contra a maioria mais pobre e – a mais urgente neste momento – a abertura do processo de impeachment de Jair Bolsonaro, não serão empunhadas por nenhum dos postulantes que até aqui se apresentaram", diz um treco do documento.

A nota é assinada por cinco parlamentares: Áurea Carolina (MG), Glauber Braga (RJ), Ivan Valente (SP), Luiza Erundina (SP) e Talíria Petrone (RJ). O número corresponde à metade do tamanho da bancada do partido. Não estão entre os signatários a líder do partido na Câmara, Sâmia Bomfim (SP), e Marcelo Freixo (RJ), que em 2019 concorreu à presidência da casa.

Freixo, em nota e postagens nas redes sociais na noite da quarta, defendeu apoio à candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP). O parlamentar citou que outros partidos de oposição já endossaram o projeto do emedebista e falou que o voto em Rossi "não é uma aliança programática, é uma união tática, forjada pela urgência do momento e pela imediata necessidade de derrotarmos o representante do Planalto e impedirmos que Bolsonaro controle a agenda do Parlamento pelos próximos dois anos". Freixo também acrescentou que a ideia de apoiar Rossi apenas no segundo turno é inviável porque "o risco de não haver segundo turno é real". A deputada Vivi Reis (PA) também declarou voto em Rossi.

O "representante do Planalto" mencionado por Freixo é Arthur Lira (PP-SP), o candidato do governo Bolsonaro.

Historicamente, o PSOL costuma apresentar candidatos nas eleições da Câmara, dentro da tática de "marcar posição": são candidaturas sabidamente sem chances de vitória, mas que ainda assim são apresentadas para que o partido obtenha um espaço para apresentar suas ideias.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.