• 07/08/2020 17:40
Autorizada em junho

STF mantém quebra de sigilo de investigados por atos antidemocráticos

  • 07/08/2020 17:40
    • Estadão Conteúdo
    Ministro Alexandre de Moraes
    Ministro do STF Alexandre de Moraes| Foto: Carlos Alves Moura/STF

    O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, rejeitou recursos apresentados por investigados no inquérito dos atos antidemocráticos e manteve a quebra dos sigilos bancários e fiscais autorizada em junho contra parlamentares bolsonaristas e apoiadores do governo. A decisão foi proferida na última segunda (3). Segundo Moraes, a PGR apresentou "indícios suficientes" da atuação de "forma sistêmica" de vários núcleos de uma associação criminosa, medida que justificaria a quebra de sigilo. Quando autorizou a diligência, o ministro pontuou a "real possibilidade" de que o grupo utilizaria os atos antidemocráticos para obter lucros políticos e financeiros.

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.