• 18/09/2020 20:47
Ex-deputada

STJ manda Justiça do Rio analisar pedido de liberdade de Cristiane Brasil

  • 18/09/2020 20:47
    • Estadão Conteúdo
    Cristiane Brasil
    A ex-deputada Cristiane Brasil antes de se entregar e ser presa em 11 de setembro.| Foto: Reprodução/Twitter

    O ministro Joel Ilan Paciornik, do Superior Tribunal de Justiça, determinou ao Tribunal de Justiça do Rio que avalie, em até 24 horas, pedido de liberdade apresentado pela ex-deputada Cristiane Brasil (PTB), filha de Roberto Jefferson. Cristiane se entregou à Polícia Civil na última sexta-feira (11), após ser alvo de mandado de prisão preventiva deferido na Operação Catarata. Ela é acusada de desvios em contratos da Fundação Leão XIII, voltada para a assistência social no Rio. A defesa da candidata à prefeitura do Rio alegou que o TJ-RJ iria levar mais cinco dias úteis para redistribuir pedido de liberdade apresentado na semana passada. O motivo seria a necessidade de digitalização de todo o processo da operação. O recurso já teria passado por ao menos três magistrados, sendo um deles se declarou impedido. Em liminar, o ministro Joel Ilan Paciornik determinou que o TJ-RJ proceda à "imediata redistribuição da Ação Penal, bem como que realize, em 24 horas, o exame da prisão preventiva" da ex-deputada. Antes de se entregar e ser presa, Cristiane Brasil gravou um vídeo em que diz que a operação está associada a "interesses".

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

      Fim dos comentários.